DESTAQUE

14 anos sem o Mestre: São Paulo presta homenagem a Telê Santana

14 anos sem o Mestre: São Paulo presta homenagem a Telê Santana
Há exatamente 14 anos, o futebol brasileiro ficava órfão de um de seus maiores treinadores: Telê Santana. Além disso, a torcida do São Paulo perdia um dos maiores ídolos de sua história. E nesta data o clube não poderia deixar de prestar suas homenagens a esse grande personagem. Para isso, usou suas redes sociais e…

Há exatamente 14 anos, o futebol brasileiro ficava órfão de um de seus maiores treinadores: Telê Santana. Além disso, a torcida do São Paulo perdia um dos maiores ídolos de sua história. E nesta data o clube não poderia deixar de prestar suas homenagens a esse grande personagem. Para isso, usou suas redes sociais e relembrou a trajetória do Mestre no Morumbi.

Telê Santana somou dez títulos pelo São Paulo e recebeu homenagem do clube neste 21 de abril (Foto: Reprodução)

Foto: Lance!

1️⃣4️⃣ anos sem o Mestre…

Foi no Dia de Tiradentes, em 21 de abril de 2006, que o mineiro Telê Santana partiu, aos 74 anos, deixando um legado incalculável ao São Paulo Futebol Clube e ao futebol mundial. Mestre Telê é eterno. ❤️

“Olê, olê, olê, olê… Telê, Telê!” 🇾🇪 pic.twitter.com/lbsq4d238e

— São Paulo FC (de 🏠) (@SaoPauloFC)
April 21, 2020

Telê teve duas passagens pelo Tricolor, a primeira em 1973, que não rendeu conquistas e a segunda entre 1990 e 1996, em que acumulou alguns dos maiores títulos da história são-paulina, incluindo dos Mundiais e duas Libertadores. Somando esses dois momentos, foram 410 jogos à frente do time, como 197 vitórias, 122 empates e 91 derrotas.

Telê teve duas passagens pelo Tricolor (1973 e 1990-1996). Técnico mais vencedor da nossa história 🇾🇪

🏆🏆 Mundiais (92 e 93)

🏆🏆 Libertadores (92 e 93)

🏆 Supercopa Sul-Americana (93)

🏆🏆 Recopas (93 e 94)

🏆 Brasileiro (91)

🏆🏆 Paulistas (91 e 92)

Mestre Telê é eterno. ❤️ pic.twitter.com/3QQHkTNkF8

— São Paulo FC (de 🏠) (@SaoPauloFC)
April 21, 2020

Ao todo, Telê Santana levantou dez troféus pelo São Paulo: dois Mundiais (1992 e 1993), duas Libertadores (1992 e 1993), dois Paulistas (1991 e 1992), um Brasileiro (1991), uma Supercopa Libertadores (1993) e duas Recopas Sul-Americanas (1993 e 1994). Em 1996, por conta de uma isquemia cerebral, deixou o clube. Ainda tentou retornar ao trabalho para treinar o Palmeiras, em 1997, porém não conseguiu e acabou encerrando a carreira.

Em 21 de abril de 2006, aos 74 anos, após quase um mês internado devido a uma infecção abdominal, Telê teve falência múltipla dos órgãos e acabou falecendo em um hospital de Belo Horizonte. Além de ficar marcado para sempre na história do Tricolor, o treinador dirigiu a Seleção Brasileira em duas Copas do Mundo, em 1982, na Espanha, e em 1986, no México.

🗣 Telê Santana: “Eu rezo todos os dias, mas nunca peço nada mais. Acho que já consegui tanta coisa, que eu só agradeço pelo que consegui” 🇾🇪

Mestre Telê é eterno. ❤️ pic.twitter.com/Fxag04Edqy

— São Paulo FC (de 🏠) (@SaoPauloFC)
April 21, 2020

Veja também:

O time dos maiores artilheiros do Brasileiro em cada posição

Fonte