BRASILEIRÃO

A rodada do Brasileirão | Rodada confirma ascensão do Fla e levanta dúvida: quem ainda briga pelo título?

A rodada do Brasileirão | Rodada confirma ascensão do Fla e levanta dúvida: quem ainda briga pelo título?
Flamengo soma quinto triunfo seguido e abre vantagem no topo pela primeira vez neste Brasileirão. A uma rodada do término do primeiro turno, campeonato contrasta estabilidade rubro-negra e tropeços do resto do pelotão da frente. O vice-líder Santos, por exemplo: nos mesmos cinco jogos, o time dirigido por Jorge Sampaoli conseguiu apenas uma vitória. A…

Flamengo soma quinto triunfo seguido e abre vantagem no topo pela primeira vez neste Brasileirão. A uma rodada do término do primeiro turno, campeonato contrasta estabilidade rubro-negra e tropeços do resto do pelotão da frente.

O vice-líder Santos, por exemplo: nos mesmos cinco jogos, o time dirigido por Jorge Sampaoli conseguiu apenas uma vitória. A série negativa incluiu empates com Fortaleza e Athletico-PR (foto), ambos na Vila Belmiro.

Os outros times que figuram na parte de cima têm sido igualmente instáveis. É o que acontece com o Corinthians, único invicto desde a Copa América. O time de Fabio Carille cedeu empate ao Ceará em casa e ampliou distância ao topo.

Outro que se afastou da briga foi o São Paulo. A derrota para os reservas do Inter foi o terceiro jogo consecutivo da equipe tricolor sem um placar favorável e abalou a empolgação que havia na época em que Dani Alves foi contratado.

Rubens Chiri / saopaulofc.net

Num cenário em que os times do topo vacilam quando parecem mais fortes, o Palmeiras ao menos criou um fato novo: estreou o técnico Mano, voltou a vencer após sete rodadas e se manteve a seis pontos do topo, com um jogo a menos.

Não é exagero dizer que desde Neymar o Brasil não via atacante tão soberano no um contra um. Ele azucrinou a zaga, fez dois gols e deu uma assistência.

Em sua primeira partida como titular do time profissional, Reinier correspondeu à expectativa rubro-negra: um gol e uma assistência contra o Avaí.

Alexandre Vidal / Flamengo

Athletico-PR não contou com o titular Santos, mas foi salvo pelo goleiro Léo, que brilhou no 2º tempo e impediu vitória do Santos na Vila Belmiro.

Divulgação/Site oficial do Athletico-PR

O Cruzeiro teve atuação para esquecer e levou 4 a 1 do Grêmio. E David, substituído aos 30min do 1º tempo, foi o grande símbolo do revés.

Em seu primeiro jogo nos últimos dois meses, meia entrou no 2º tempo e até começou bem. Aos 45min, porém, foi expulso e quase comprometeu a vitória.

José Welison errou nos dois gols, mas o lance que definiu a derrota do Atlético-MG para o Botafogo foi a expulsão de Igor Rabello ainda na etapa inicial.

Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

A cena mais inusitada do jogo entre Santos e Athletico-PR foi um bate-boca entre os treinadores Jorge Sampaoli e Tiago Nunes. Os dois discutiram após o gol de empate dos paulistas, e o rubro-negro acabou advertido com amarelo.

MARCO GALVãO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Outro arroubo de um técnico chamou atenção na rodada, mas Rogério Ceni não discutiu com rival. Contratado há menos de um mês, o comandante do Cruzeiro disse estar envergonhado após revés e cobrou mudanças para seguir.

O jogo Goiás x Palmeiras foi marcado por um susto. Após choque de cabeças, Zé Rafael e Tadeu (foto) apagaram e precisaram de atendimento. O goleiro deixou o Serra Dourada de ambulância e foi a um hospital, mas passa bem.

E o gol que mais chamou atenção na rodada foi feito por Leandro Carvalho, jogador do Ceará. O time de Fortaleza perdia para o Corinthians até o fim do segundo tempo, quando ele bateu um escanteio com curva e fez olímpico.

A 18ª rodada do Brasileirão teve um fato inédito na TV. Ana Thais Matos comentou Santos x Athletico-PR ao lado de Caio Ribeiro e Cleber Machado e se tornou a primeira mulher a ocupar esse posto em um jogo masculino na Globo.

Apresentador dos canais ESPN, Paulo Andrade mostrou estar empolgado com o trabalho de Jorge Jesus no Flamengo. Para ele, há uma coincidência entre o português e nomes como Jurgen Klopp (Liverpool) e Guardiola (M.City).

É um desperdício o Everton ainda estar no futebol brasileiro

Gustavo Hofman,

comentarista dos canais ESPN, encantado com as atuações do gremista Everton Cebolinha

Ronaldo Silva/Estadão Conteúdo

Fonte