TORCIDA

Ao L!, Luan faz balanço dos intensos primeiros meses no Corinthians: ‘Em clube de massa, tem de ser assim’

Ao L!, Luan faz balanço dos intensos primeiros meses no Corinthians: ‘Em clube de massa, tem de ser assim’
A principal contratação do Corinthians para esta temporada foi Luan, que chegou do Grêmio como um dos grandes jogadores do futebol brasileiro. No entanto, os acontecimentos de 2020, dentro e fora de campo, impediram, por ora, que o meia pudesse mostrar a que veio ao vestir a camisa do clube do seu coração. No entanto,…

A principal contratação do Corinthians para esta temporada foi Luan, que chegou do Grêmio como um dos grandes jogadores do futebol brasileiro. No entanto, os acontecimentos de 2020, dentro e fora de campo, impediram, por ora, que o meia pudesse mostrar a que veio ao vestir a camisa do clube do seu coração. No entanto, para ele esse turbilhão de eventos estava no pacote, quando topou atuar por um clube de massa, que vive intensamente.

Luan tem três gols em 12 jogos oficiais pelo Corinthians na temporada 2020 (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

Foto: Lance!

Em entrevista ao LANCE!, Luan fez um balanço de seus primeiros meses de clube, que já passou por euforia na Florida Cup, decepção na Libertadores, baixo desempenho no Paulistão, e no meio disso ainda teve de enfrentar a pandemia de coronavírus, pegando todos de surpresa com uma rotina inédita na vida de cada um dos jogadores do elenco corintiano.

– Realmente um semestre atípico para todos nós, né? Principalmente pela questão do coronavírus, essa pausa que nunca tinha acontecido, algo novo pra todo mundo. Sobre a questão esportiva, também bastante coisa já aconteceu, vivemos tudo de forma muito intensa com a camisa do Corinthians. E tem de ser assim, não tem jeito. Um clube grande, de massa, com história, tem de ser assim – analisou o camisa 7 do Timão.O desejo de jogar pelo Corinthians nunca foi escondido pelo meia. Em 2020 ele teve essa oportunidade de juntar o lado profissional com o passional. Mesmo com poucos meses de clube, já viu a torcida ficar eufórica e descontente pelo time em um curto espaço de tempo. No entanto, nada disso surpreende Luan. Corintiano que é, já imaginava a pressão e quer voltar a viver esse sonho.

– Acho que é normal, todo início de trabalho tem um pouco de desequilíbrio, de oscilação. Eu nunca escondi que atuar pelo Corinthians era um sonho meu de infância e hoje estou realizando esse sonho. A pressão e a cobrança aqui são como eu imaginava, sim. Espero que a gente possa voltar a viver esse sonho o mais brevemente possível – declarou.

Ao mesmo tempo em que trouxe Luan, o Corinthians aderiu a um novo estilo de jogo com a contratação de Tiago Nunes. Por trocar uma forma de jogar que já vinha sendo aplicada há mais de uma década, os tropeços no caminho acabam se tornando mais comuns e os resultados não são alcançados como o esperado. Algo que o meia entende ser um processo natural.

– Como eu falei na última resposta, é um início de trabalho, de filosofia, muitos jogadores chegando agora, comissão técnica nova também iniciando a implantar o seu estilo, que é diferente do que muitos aqui vinham acostumados, então acho que é uma oscilação natural – argumentou.

O retorno às atividades normais do futebol deve demorar para acontecer aqui no Brasil, mas quando isso acontecer, provavelmente os clubes passarão por uma nova pré-temporada antes de as competições recomeçarem. Para Luan, esse período pode ser determinante para retomada corintiana na temporada, especialmente na questão de adaptação ao novo estilo de jogo.

– Quanto mais tempo a gente tiver para trabalhar nesse nosso novo estilo, que a gente já vem trabalhando desde o início do ano, melhor. Claro que todos os clubes terão também esse tempo, mas é importante pra gente poder voltar ao ritmo, evoluir. Creio que quanto mais tempo tiver, melhor será – avaliou.

Com o prazo de volta ainda indefinido, é difícil fazer qualquer projeção ou planos para o restante do ano de 2020, seja de forma individual ou coletiva, mas o desejo de Luan é que o time busque evoluir o quanto puder a partir do momento em que tudo voltar ao normal no futebol brasileiro, bem como continuar representando com honra a camisa alvinegra.

– Espero que a gente possa evoluir cada dia mais. Não dá para projetar ainda sem saber como será essa volta, na questão das competições. Mas espero que seja logo e que cada vez mais a gente consiga evoluir como equipe, honrar a camisa do Corinthians em cada momento que estivermos em campo. Acho que a projeção é essa: evolução – concluiu o meia corintiano.

Luan e seus companheiros de elenco continuam trabalhando em suas casas, orientados pela comissão técnica do clube, que já está entrando na última fase da preparação planejada para este período de isolamento doméstico. Ainda não há previsão para retorno ao dia a dia no CT Joaquim Grava. No estado de São Paulo, o governo estabeleceu quarentena até o dia 31 de maio.

Veja também:

Pelé é superestimado? Editor do L! avalia polêmica criada por site inglês

Fonte