BRASILEIRÃO

Após polêmica, Washington é desligado de cargo na CBF

Washington foi flagrado mostrando uma penalidade não marcada para integrantes da comissão técnica do Caxias | Foto: Reprodução O ex-atacante Washignton, também conhecido como 'Coração Valente' foi desligado na tarde desta quinta-feira, 6, do cargo que exercia na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O motivo da demissão foi um episódio envolvendo ele na partida entre…
Washington foi flagrado mostrando uma penalidade não marcada para integrantes da comissão técnica do Caxias | Foto: Reprodução

O ex-atacante Washignton, também conhecido como ‘Coração Valente’ foi desligado na tarde desta quinta-feira, 6, do cargo que exercia na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O motivo da demissão foi um episódio envolvendo ele na partida entre Caxias e Botafogo, válido pela primeira fase da Copa do Brasil.

Durante um lance polêmico que ocorreu no duelo, o ex-jogador foi flagrado mostrando a jogada para integrantes da comissão técnica do time gaúcho. O lance em questão foi uma penalidade não marcada no fim da primeira etapa, quando, em cruzamento na área do Botafogo, a bola bateu no braço do zagueiro da equipe carioca.

Menos de 24h depois de toda a polêmica, a organização máxima do futebol nacional emitiu uma nota em seu site oficial falando do ocorrido.

“A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informa que, em decorrência dos episódios registrados no jogo entre Caxias e Botafogo, válido pela Copa do Brasil nesta quarta-feira, 5, Washington Cerqueira foi desligado do cargo de Diretor de Desenvolvimento da entidade”, escreveu a entidade.

Washington Stecanela Cerqueira começou sua carreira profissional em 1993, justamente na equipe do Caxias. Durante sua trajetória como jogador, o atacante acumulou destaque em diversas equipes, principalmente Atlético-PR, Fluminense e São Paulo. Ele se aposentou em 2011, pelo Tricolor carioca.

No fim de novembro deste ano, Washington foi nomeado por Rogério Caboclo como Diretor de Desenvolvimento da CBF. Ele foi demitido por telefone pela entidade depois de menos de 80 dias no novo cargo.

Apelido de ‘Coração Valente’

Em meados de 2002, o atacante foi vendido ao Fenerbahce, da Turquia. Pelo clube turco, ele viveu um dos momentos mais preocupantes de sua carreira como jogador. No dia 27 de novembro de 2002, Washington sofreu um pré-infarto, sendo submetido a um cateterismo e a uma angioplastia. Por conta do ocorrido, o clube suspendeu o pagamento de seus salários.

Menos de um ano após o ocorrido, ele desembarcou em Curitiba mas exames cardíacos o impediram de acertar com o Atlético-PR. No entanto, ele ficou treinando no clube e, após estar recuperado, assinaria contrato. Em 2 de janeiro de 2004, após conversa com o presidente Mario Celso Petraglia, Washington era oficializado como jogador do Furacão.

“Em três segundos ele me convenceu de que se recuperaria. Ele disse: ‘Presidente, eu quebrei as duas pernas e disseram que eu não voltaria a jogar. Eu disse que ia e voltei. Depois eu tive diabetes e falaram a mesma coisa e eu voltei. Agora, o coração. Mas eu vou voltar a jogar'”, revelou na ocasião o gestor.

Naquele ano, o atacante daria a volta por cima e foi o artilheiro do Brasileirão com 34 gols marcados, constituindo um novo recorde de gols marcados em uma única edição da competição. Por isso, o atleta ganhou o apelido de ‘Coração Valente’.

Fonte