BRASILEIRÃO

Arce, Rincón, Pet… O time dos estrangeiros com mais gols na história do Brasileiro

Sessenta e cinco estrangeiros entraram em campo somente no último campeonato brasileiro. Apenas oito a menos do que em 2018, quando a competição atingiu o seu recorde (73). Números que mostram um novo cenário do mercado nas últimas temporadas. Na história, porém, não é de hoje que os gringos brilham nos gramados daqui. O uruguaio…


Sessenta e cinco estrangeiros entraram em campo somente no último campeonato brasileiro. Apenas oito a menos do que em 2018, quando a competição atingiu o seu recorde (73). Números que mostram um novo cenário do mercado nas últimas temporadas.

Na história, porém, não é de hoje que os gringos brilham nos gramados daqui. O uruguaio Pedro Rocha, por exemplo, ídolo do São Paulo, foi artilheiro do Brasileirão em 1972. Nomes como Petkovic, Lugano e Rincón também marcaram época no futebol brasileiro. Atualmente, Arrascaeta, Guarín, Soteldo e Gustavo Gómez, entre outros, mantém essa tradição estrangeira.

Arce é o lateral com mais gols na história do Brasileiro (Foto: Nelson Almeida/Lancepress!)

Foto: Lance!

Por conta disso, o Números da Bola decidiu fazer o levantamento dos maiores artilheiros em cada posição e montar uma seleção de acordo com esse critério. Recentemente o blog já havia montado uma equipe nacional da mesma maneira – confira aqui. Veja como seria a estrangeira:

Viáfara: 3 gols (Foto: Reprodução)

GOLEIRO: Viáfara

Se goleiro marcar gols já é algo raro, imagine um goleiro estrangeiro. Na história do Campeonato Brasileiro, apenas três realizaram esse feito: Ortiz, pelo Atlético Mineiro na década de 70, Sebastian Saja, pelo Grêmio, em 2007, e Viáfara, pelo Vitória, em 2010. O colombiano, com três tentos, foi quem mais vezes estufou as redes.

Arce: 31 gols (Acervo/Lance!)

LATERAL-DIREITO: Arce

Se os goleiros não marcaram muitos gols, o mesmo não se pode dizer dos laterais. Principalmente de Chiqui Arce. O paraguaio, que marcou época com as camisas de Grêmio e Palmeiras, não só é o lateral-direito com mais gols como é também o 10º estrangeiro que mais vezes marcou na história do Brasileiro com 31 bolas na rede.

Sorín: 6 gols (Reprodução)

LATERAL-ESQUERDO: Sorín

Outro que se tornou ídolo no Brasil foi Sorín. Com a camisa do Cruzeiro, o argentino marcou seis vezes no Brasileirão e é até hoje o lateral-esquerdo com mais gols na história do campeonato.

Lugano: 10 gols (Rubens Chiri/saopaulofc.net)

ZAGUEIROS: Lugano e Darío Pereyra

Na zaga, dois uruguaios que marcaram época no São Paulo, mas em períodos diferentes: Darío Pereyra e Lugano. O primeiro, campeão brasileiro em 1977 e em 1986 pelo time do Morumbi. Já o segundo, em 2006.

Darío marcou 12 gols em Brasileiros, dois a mais que Lugano.

Rincón: 16 gols (ACERVO LANCE!)

VOLANTE: Rincón

Bicampeão brasileiro com o Corinthians (98 e 99) e com passagem de destaque pelo Palmeiras, Freddy Rincón é um dos estrangeiros mais vitoriosos da história do futebol brasileiro. Tendo vestido ainda as camisas de Santos e Cruzeiro, o colombiano é também o volante com mais gols no Brasileirão, com 16.

Petkovic: 83 gols (Foto: Reprodução)

MEIAS: Petkovic e D’Alessandro

No setor mais ofensivo do meio-campo, dois gringos que marcaram época no futebol nacional: Petkovic e D’Alessandro. O sérvio é o estrangeiro com mais gols na história da competição, 83 tentos em 271 jogos somando suas passagens por Vitória, Flamengo, Vasco, Fluminense, Santos e Atlético Mineiro.

Enquanto Pet rodou por diversas equipes do Brasil, sendo campeão nacional com o Flamengo, em 2009, D’Ale se notabilizou exatamente por defender apenas uma camisa: a do Internacional. O argentino, autor de 40 gols em Brasileiros, é um dos maiores ídolos do colorado.

Guerrero: 52 gols (Ricardo Duarte/Internacional)

ATACANTES: Aristizabal, Barcos e Guerrero

Formando o trio de ataque do time de estrangeiros, um colombiano, um argentino e um peruano: Aristizábal, Hernán Barcos e Paolo Guerrero.

Atual camisa 9 do Internacional, Guerrero é o segundo maior artilheiro estrangeiro da história do Brasileiro, com 52 gols marcados em 147 partidas defendendo Corinthians, Flamengo e, claro, o Colorado. São cinco a mais que Aristizabal, campeão com o Cruzeiro e que atuou também por São Paulo, Santos, Vitória e Coritiba. Já Barcos, ex-Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro, estufou as redes 38 vezes.

Veja também:

Confira as novas camisas dos clubes europeus

Fonte