TORCIDA

Atacante tem 18 anos | Em alta, Martinelli diz viver sonho no Arsenal: ‘Olha onde estou’

Atacante tem 18 anos | Em alta, Martinelli diz viver sonho no Arsenal: ‘Olha onde estou’
Classificação e JogosInglês Fazer dez gols na primeira temporada na Europa, um deles em clássico londrino; ter música especial da torcida; poder escolher qual seleção quer defender... A fase de Gabriel Martinelli é de dar inveja a qualquer jogador, ainda mais por seu momento de carreira. Com apenas 18 anos, o menino de ouro do…
Classificação e Jogos

Fazer dez gols na primeira temporada na Europa, um deles em clássico londrino; ter música especial da torcida; poder escolher qual seleção quer defender… A fase de Gabriel Martinelli é de dar inveja a qualquer jogador, ainda mais por seu momento de carreira. Com apenas 18 anos, o menino de ouro do Arsenal conta em entrevista ao UOL Esporte como tem vivido estes seis meses na Inglaterra.

“É uma coisa muito louca. Há pouco tempo estava jogando a Copa São Paulo e agora estou realizando um sonho, que é meu e da minha família. É mesmo um sonho estar aqui”, diz o atacante, que virou sensação do Arsenal meses depois de ser destaque da Copinha.

Vivendo duas realidades tão diferentes em um ano, Martinelli ainda tem aqueles momentos de ‘cair a ficha’. “Na hora do jogo, eu procuro não pensar tanto, mas em casa às vezes fico pensando: ‘caramba, olha onde eu estou’. Como eu disse, é um sonho sendo realizado”, conta.

Gabriel Martinelli foi anunciado como reforço do Arsenal em 2 de junho. Fez seu primeiro gol 13 dias depois, em um amistoso de pré-temporada nos Estados Unidos. A desenvoltura com a nova camisa foi ficando cada vez mais clara: estreia oficial em agosto; dois gols no mesmo jogo e estreia no Campeonato Inglês em setembro; e mais cinco gols em outubro.

Em poucos meses Martinelli saiu de sexta opção no ataque para virar titular do Arsenal, caindo de vez nas graças da torcida ao marcar no clássico contra o Chelsea. O sucesso meteórico inspirou os torcedores a criar uma música personalizada, em um esforço enorme para rimar “São Paulo” com “Arsenal” (assista abaixo).

? Arsenal (@Arsenal) January 22, 2020

A evolução de Gabriel Martinelli no futebol inglês já passou por três treinadores: o francês Unai Emery não resistiu à sequência de sete partidas sem vencer e foi demitido em novembro. Quem assumiu interinamente foi Ljungberg, que logo botou o brasileiro de titular na Premier League. Quando Mikel Arteta chegou, o camisa 35 já era realidade.

“Os três treinadores foram fundamentais para o meu crescimento aqui. O Unai por confiar em mim, o Ljungberg por me colocar nos primeiros jogos, e agora o Arteta me ensina coisas todos os dias, às vezes até pega no meu pé”, conta Martinelli, que toma lições individuais do espanhol.

“Quando a bola vem de lado, por exemplo, ele diz para dominar com a perna esquerda porque eu sou rápido e assim ganho velocidade [na arrancada]. São coisas que eu não pensava, mas ele dá de exemplo e serve para eu melhorar meu jogo”, entende Martinelli.

No clube inglês, o atacante brasileiro está cercado de jogadores consagrados: Aubameyang, Lacazette, Ozil, David Luiz? Mas já não há zoação com um dos caçulas do elenco. “Eles são muito gente boa. Todo mundo é bem extrovertido, alegre. Auba e Lacazette sempre fazem os outros companheiros rirem. É bem divertido. Ao mesmo tempo todo o mundo é bem centrado também”, conta o camisa 35.

Gabriel Martinelli deve ser titular do Arsenal pela 15ª vez amanhã (2), contra o Burnley, pela 25ª rodada do Campeonato Inglês. Por enquanto ele soma dez gols em 1.210 minutos jogados.

Fonte