BRASILEIRÃO

Avaí tenta manter o embalo na Ressacada diante do Cuiabá, que busca reação

Avaí tenta manter o embalo na Ressacada diante do Cuiabá, que busca reação
Avaí e Cuiabá iniciaram o Brasileirão com o mesmo objetivo: a manutenção na elite. Por isso que o confronto deste domingo é considerado um confronto direto. O jogo válido pela 15ª rodada está marcado para as 11 horas, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).Os dois times estão separados por cinco pontos. Mais tranquilo, principalmente…

Avaí e Cuiabá iniciaram o Brasileirão com o mesmo objetivo: a manutenção na elite. Por isso que o confronto deste domingo é considerado um confronto direto. O jogo válido pela 15ª rodada está marcado para as 11 horas, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).

Os dois times estão separados por cinco pontos. Mais tranquilo, principalmente pelos resultados conquistados na Ressacada, o Avaí está no meio da tabela, com 18. Sem ganhar há quatro jogos, o Cuiabá tem 13 e está afundado na zona de rebaixamento.

Esperando uma partida complicada, o técnico Eduardo Barroca apostou no mistério e fechou o treinamento da última sexta-feira. Desfalque nas últimas três rodadas, o goleiro Douglas está de volta. O zagueiro Bressan e o atacante William Pottker são desfalques por contusão e suspensão, respectivamente. Raniele e Morato são as opções.

“É um jogo extremamente difícil para a gente. Apesar do Cuiabá não ter vencido os últimos jogos, eles jogaram bem. Não tenho dúvida que será um jogo muito difícil para a gente”, alertou Barroca.

De volta após cumprir suspensão na derrota para o Goiás, por 1 a 0, o técnico António Oliveira tem baixas em todos os setores. O zagueiro Alan Empereur foi expulso na última rodada, enquanto o meia Pepê e o artilheiro André Felipe continuam vetados pelo departamento médico.

“Não vamos em nenhum momento nos desvirtuar do que acreditamos. Vamos propor o jogo, reter a bola e, em alguns momentos, também vamos sofrer. Vamos tentar retirar os espaços onde o adversário se sente mais confortável e tentar explorar os espaços oferecidos”, comentou António Oliveira.





Fonte