BRASILEIRÃO

Confira as dicas para estudar as obras obrigatórias dos vestibulares

Confira as dicas para estudar as obras obrigatórias dos vestibulares
Professora Maria Catarina Bózio sugere formas para os vestibulandos terem um bom rendimento durante a leitura Educação | Alex Gonçalves, do R7* 16/08/2021 - 02h00 Os estudantes que buscam uma vaga na USP (Universidade de São Paulo) ou na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) devem começar a se preparar para encarar a lista de livros…













Professora Maria Catarina Bózio sugere formas para os vestibulandos terem um bom rendimento durante a leitura

  • Os estudantes que buscam uma vaga na USP (Universidade de São Paulo) ou na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) devem começar a se preparar para encarar a lista de livros obrigatórios para o vestibular. Maria Catarina Bózio é coordenadora de redação do Poliedro Curso e dá algumas dicas para que aos candidatos possam ter melhor rendimento durante a leitura das obras:

    Marcos Santos/USP Imagens – 26.11.2017

  • A professora avalia que para os livros de listas obrigatórias costumam ser escolhidos a partir do contexto histórico em que a obra foi produzida, o seu grau de representatividade em relação às transformações vividas pela produção literária e a abertura para discussões relevantes no momento atual

    Divulgação Freepik

  • Segundo Maria Catarina, caso o estudante sinta necessidade é possível e recomendável complementar as percepções e análises individuais com comentários e sugestões críticas realizadas por professores especialistas na área. “Muitas obras contam com especificidades e com um grau de complexidade bastante elevado, o que pode se tornar um desafio quando o estudante não possui uma bagagem crítica e teórica para fazer esse percurso de forma autônoma”, avalia

    Divulgação Freepik

  • “Uma leitura bastante atenta em que se busque compreender características da obra em relação ao contexto histórico e, consequentemente,ao período literário em voga do momento em que o livro foi escrito e publicado”, diz Bózio. “Por meio dessas informações, costuma ser possível ampliar a compreensão do enredo e da relevância do objeto artístico, considerando uma base crítica importante”, explica

    Divulgação Freepik

  • Outra sugestão da especialista é a resolução de exercícios de provas anteriores em que o livro seja abordado para que possa ajudar a antecipar e esclarecer pontos decisivos da obra. É importante criar uma rotina de leitura nesta etapa final que antecede os exames

    Divulgação Freepik

  • Possibilidades de recortes interpretativos também são válidas: assistir a adaptações da história do livro no teatro ou cinema. “O aluno que está estudando para a Fuvest pode encontrar inúmeros materiais de apoio na internet, como pesquisas, resumos e vídeo-aulas. No caso da Unicamp, pode haver maior dificuldade de encontrar referências, já que alguns livros ainda não foram amplamente discutidos”, pontua

    Divulgação Freepik

  • Para Bózio é importante que o estudante tenha uma postura ativa no momento da leitura. “O estudante deve analisar os conteúdos com profundidade, retome passagens importantes e anote tudo o que achar relevante para o contexto da produção”, sugere

    Freepik

  • “Não há um prazo ideal para começar as leituras, mas é importante que os estudantes se preparem com antecedência para não deixar tudo para a última hora. Assim, pode anotar os pontos principais e assimilar, com calma, o aprendizado”, conclui a especialista

    *Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

    Divulgação Freepik

Últimas

Fonte