BRASILEIRÃO

Conmebol exige que Brasileirão pare se país sediar final de Liberta-2020

Conmebol exige que Brasileirão pare se país sediar final de Liberta-2020
Enquanto ainda não é definido o estádio que receberá a final única da Libertadores 2020, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) deve exigir da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que não aconteça rodada do Campeonato Brasileiro na semana que antecede a final da competição. Isso apenas caso seja escolhido um dos seis estádios brasileiros que…

Enquanto ainda não é definido o estádio que receberá a final única da Libertadores 2020, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) deve exigir da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que não aconteça rodada do Campeonato Brasileiro na semana que antecede a final da competição. Isso apenas caso seja escolhido um dos seis estádios brasileiros que estão concorrendo. A informação é do UOL. A tabela do Brasileirão deste ano prevê partidas na semana da final em Santiago, Chile, no dia 23 de novembro.

Conmebol enviou documento para países que desejam sediar final única em 2020 (Foto: Divulgação/Conmebol)

Foto: Lance!

O documento da Conmebol, do qual o portal teve acesso, enviado para os países que desejam sediar a competição continental no próximo ano afirma ainda que as confederações locais devem “”garantir a disponibilidade de datas das competições locais para realização do evento”.

Seis estádios brasileiros ainda estão na disputam para receber o evento em 2020. São eles: Beira Rio e Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Maracanã, no Rio, o Mineirão, em Belo Horizonte, e o Morumbi e a Arena Corinthians, em São Paulo. Os outros concorrentes que sinalizaram o desejo de participar são em Córdoba e La Plata, na Argentina, e Lima, no Peru.

Embora a CBF ainda não tenha oficializado o calendário de 2020, o que já se sabe é que a Série A não irá parar durante a Copa América, na Argentina e Colômbia. Uma das promessas da Confederação Brasileira é não coincidir as datas dos jogos no país com as Datas Fifa.

O documento ainda pede o que as propostas dos estádios sejam em acordo e ciência das esferas políticas – Federal, Estadual, Municipal. A segurança será responsabilidade da região eleita, porém os custos da partida serão arcados pela Confederação continental.

Fonte