BRASILEIRÃO

Consulado dos EUA em SP realiza cerca de 700 entrevistas em dia de volta de emissão de vistos

Consulado dos EUA em SP realiza cerca de 700 entrevistas em dia de volta de emissão de vistos
O Consulado dos Estados Unidos em São Paulo realizou cerca de 700 entrevistas para emissão de visto nesta segunda-feira (8) – dia em que o local retomou os serviços após um ano e meio. Desde maio do ano passado, por causa da pandemia, o serviço estava com vagas limitadas, com prioridade apenas para pessoas em…

O Consulado dos Estados Unidos em São Paulo realizou cerca de 700 entrevistas para emissão de visto nesta segunda-feira (8) – dia em que o local retomou os serviços após um ano e meio. Desde maio do ano passado, por causa da pandemia, o serviço estava com vagas limitadas, com prioridade apenas para pessoas em situação de emergência, como as que iam para funerais de familiares ou para tratamento médico, além de vistos estudantis.

Nesta segunda, o Consulado, localizado na Chácara Santo Antônio, na zona Sul da cidade, registrou longas filas. O horário de atendimento foi de 7h30 às 12h neste primeiro dia, mas pode mudar ao longo da semana, de acordo com a demanda, informou o consulado. A retomada integral do serviço também vale para quem precisa renovar o documento. Os vistos serão emitidos ou renovados para quem se vacinou contra a Covid-19.

Regras para viajantes

Para conseguir o visto, os viajantes estrangeiros devem estar completamente imunizados contra a Covid-19, e precisam apresentar o comprovante de vacinação, além de um teste negativo para a doença, antes de embarcar ao país. Em relação à vacina, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) determinou que serão aceitos os imunizantes aprovados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para uso emergencial, ou seja, todos os utilizados na campanha no Brasil.

O governo dos EUA também deve aceitar a entrada de pessoas que tenham tomado duas doses de imunizantes diferentes, no chamado “mix de vacinas”. Ou seja, um turista que tomou uma dose da Pfizer e outra da AstraZeneca poderá viajar. Mesmo completamente imunizados, os viajantes terão que apresentar o teste negativo, feito até três dias antes do embarque. Cidadãos norte-americanos e residentes permanentes legais que não tenham se vacinado precisam apresentar apenas um teste negativo, feito até um dia antes do embarque. Crianças e adolescentes de até 17 anos não precisam apresentar o comprovante de vacinação, mas devem ter um teste negativo para Covid-19.

Fonte