CARLOS AUGUSTO

Coronavírus: ocupação das UTIs de São Paulo cai, mas taxa continua alta

Coronavírus: ocupação das UTIs de São Paulo cai, mas taxa continua alta
A ocupação dos leitos de UTI destinados para casos de coronavírus no Estado de São Paulo teve a 1ª queda semanal desde o natal (25.dez.2020).A média móvel de 7 dias da caiu 2 ponto percentual em uma semana: foi de 71%, em 22 de janeiro, para 69% na última 6ª feira (29.jan.2021).Os dados são da…

A ocupação dos leitos de UTI destinados para casos de coronavírus no Estado de São Paulo teve a 1ª queda semanal desde o natal (25.dez.2020).

A média móvel de 7 dias da caiu 2 ponto percentual em uma semana: foi de 71%, em 22 de janeiro, para 69% na última 6ª feira (29.jan.2021).

Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Apesar da queda nesta 6ª feira (29.jan), a taxa é a 2ª maior entre os dados disponíveis pela secretária, que disponibiliza os números a partir de 8 de outubro.

A ocupação dos leitos em São Paulo começou a subir no fim de outubro de 2020. No dia 23 daquele mês era de 40%. Depois registrou alta de 22 p.p. em pouco menos de 2 meses, chegando a 62% em 18 de dezembro.

O percentual permaneceu estável até a virada do ano, quando voltou a crescer. Em 22 de janeiro, atingiu 71%, a maior proporção nos dados disponíveis.

A evolução da ocupação dos leitos de UTI acompanha a alta de casos e mortes em São Paulo, que passou a aumentar a partir de novembro.

Trajetória da ocupação

Na Grande São Paulo, a ocupação dos leitos foi 0,5 p.p. menor na 6ª feira (29.jan): era de 68,9%. Veja a evolução da ocupação dos leitos no Estado e na Grande São Paulo:

Continuar lendo

Fonte