BRASILEIRÃO

Crise no São Paulo | Por que Diniz pode perder cargo mesmo com a garantia de Raí

Crise no São Paulo | Por que Diniz pode perder cargo mesmo com a garantia de Raí
Classificação e JogosBrasileirão Raí fez questão de falar com a imprensa após o empate do São Paulo com o Bahia por 1 a 1, em pleno Morumbi, na última quinta-feira. Na ocasião, o executivo de futebol tricolor garantiu a permanência de Fernando Diniz no cargo. No entanto, o jogo contra o Sport, hoje (23), a…
Classificação e Jogos

Raí fez questão de falar com a imprensa após o empate do São Paulo com o Bahia por 1 a 1, em pleno Morumbi, na última quinta-feira. Na ocasião, o executivo de futebol tricolor garantiu a permanência de Fernando Diniz no cargo. No entanto, o jogo contra o Sport, hoje (23), a partir das 19h, na Ilha do Retiro, pode custar o emprego do treinador. O UOL Esporte apurou quais motivos podem fazer com que mais um partida com o rendimento abaixo do esperado faça o técnico perder o seu cargo.

Apesar de os integrantes do departamento de futebol tricolor respaldarem Diniz, a lista de insatisfeitos no Morumbi com o trabalho do treinador é grande. A reportagem ouviu dirigentes que avaliam o desempenho do técnico como fraco.

A forma como Diniz e a sua comissão técnica administraram os problemas também gerou críticas negativas. Na visão de quem é contra o trabalho do treinador, ele poderia ter lidado melhor com Alexandre Pato e Everton, evitando que os dois saíssem do clube.

Diniz ainda não conseguiu se firmar em um clube de grande expressão. Em suas passagens pelo Athletico-PR e Fluminense, também teve retrospecto ruim. Por isso, na visão de quem é favorável à troca de comando, o técnico não é a pessoa mais indicada para dirigir o Tricolor paulista.

A pressão sobre Diniz começou depois da eliminação precoce no Campeonato Paulista, diante do Mirassol, em uma das mais vexatórias derrotas na história do clube. A maior parte da torcida também passou pedir a troca de técnico. Por isso, para quem defende essa teoria, a troca poderia ajudar mudar o clima e reduzir a pressão sobre os jogadores.

Por fim, para esses dirigentes, o São Paulo poderá ter mais tempo para se preparar para o retorno à Libertadores e se recuperar no Brasileirão caso a troca seja feita agora.

E quem defende Diniz?

Raí e Alexandre Pássaro, os homens fortes do futebol tricolor, fizeram uma boa avaliação do trabalho de Diniz até a paralisação nas competições por causa da pandemia do novo coronavírus. Afinal, o time estava na zona de classificação da Copa Libertadores e garantido no mata-mata do estadual.

O treinador tinha também tentado dar uma identidade ao time, algo que Raí sempre buscou desde o início de sua gestão no fim de 2017.

A relação de Diniz com os jogadores também ganhava elogios. Aliás, os próprios líderes do time tinham dado o aval para a contratação de Diniz no ano passado. Na ocasião, em setembro do ano passado, os dirigentes ouviram Daniel Alves, Tiago Volpi, Pablo e Hernanes deram o aval quando foram questionados sobre o trabalho do comandante.

Raí também gostaria de dar o maior tempo possível para que Diniz possa implantar a sua metodologia de trabalho. O executivo foi questionado diversas vezes pelas constantes trocas de técnico no São Paulo e já reconheceu para pessoas próximas que falhou em demitir Diego Aguirre no fim de 2018.

Ficha técnica

Data: 23 de agosto de 2020, domingo

Horário: 19 horas (de Brasília)

Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)

Competição: Campeonato Brasileiro, 5ª rodada

Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

Assistentes: Thiaggo Americano Labes (SC) e Helton Nunes (SC)

Quarto Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos (PE)

VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

SPORT: Mailson; Patric, Iago Maidana, Adryelson e Sander; Betinho, Ricardinho e Jonatan Gomez; Lucas Venuto, Marquinhos e Elton. Técnico: Daniel Paulista.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Diego Costa, Léo Pelé (Arboleda) e Reinaldo; Tchê Tchê, Gabriel Sara e Daniel Alves; Vitor Bueno, Pablo e Luciano. Técnico: Fernando Diniz

Fonte