CARLOS AUGUSTO

Cuca pede desculpa aos jogadores por ter falado em reformulação na Bahia

Cuca pede desculpa aos jogadores por ter falado em reformulação na Bahia
A programação inicial no São Paulo, nesta sexta-feira, era de só os 15 minutos iniciais do treino abertos à imprensa e nenhum entrevista coletiva. Mas Cuca acabou falando com os jornalistas logo depois de se reunir com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e o diretor executivo de futebol Raí. E pediu desculpas…

A programação inicial no São Paulo, nesta sexta-feira, era de só os 15 minutos iniciais do treino abertos à imprensa e nenhum entrevista coletiva. Mas Cuca acabou falando com os jornalistas logo depois de se reunir com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e o diretor executivo de futebol Raí. E pediu desculpas públicas ao elenco depois de dizer, logo após a eliminação na Copa do Brasil, que alguns jogadores já sabem que deixarão o clube.

Treinador deu entrevista coletiva e disse ter errado em sua entrevista na Bahia (Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Foto: Lance!

– Foi na tentativa de mostrar que tem planejamento, e ele segue. Mas reconheço que foi no momento errado. De forma indireta, mesmo sem querer, acaba expondo algum jogador. Peço desculpas aos jogadores que se sentiram ofendidos. Não era esse o intuito, de forma alguma. Era para proteger, mostrar que tem planejamento, não expor – justificou o treinador.

– Eu, experiente, errei. Em entrevista coletiva, não gosto de ficar fugindo de perguntas, e falei algo de ordem interna e errado. Foi um erro meu, sem dúvida nenhuma. Não agrega nada externar as nossas ideias. Até para os próprios jogadores já pedi desculpa. Como não nominei ninguém, não citarei nomes aqui. Mas, quem se sentiu ofendido, que tenha as minhas desculpas.

O pedido de desculpas foi feito em conversa, que durou cerca de dez minutos, com todo o elenco no gramado do CT da Barra Funda, antes do treino desta sexta-feira, o primeiro na capital paulista depois da derrota para o Bahia, em Salvador. Foi a segunda para o time nordestino, causando a precoce saída da Copa do Brasil, e a terceira consecutiva, considerando a vitória por 1 a 0 do Corinthians no domingo, em Itaquera.

No papo com os atletas, outros temas abordados foram o protesto que a torcida programou para a manhã deste sábado, em frente ao centro de treinamento. E o foco na recuperação já neste domingo, às 16h, no Pacaembu, contra o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro.

Cuca foi repreendido por Raí pela exposição do elenco depois da eliminação na Bahia. Parece que aprendeu a lição. Nesta sexta-feira, chegou a ser questionado sobre a busca por um centroavante enquanto Pablo não tem condições físicas de entrar em campo. E preferiu se esquivar.

– Todos aqui somos muito transparentes, claros e honestos. (Gerente executivo Alexandre) Pássaro, Raí, eu, (coordenador técnico Vagner) Mancini, o presidente. Mas agora não é hora de falar. Daqui 45 horas, tem o jogo. Precisamos trabalhar internamente. Já fiz besteira de falar antes, agora não vou fazer outra – falou Cuca, em raro momento de riso na entrevista desta sexta.

Fonte