MORUMBI

Cuca vê torcedor do São Paulo no direito de protestar: “Sou favorável ao diálogo”

Os maus resultados acumulados e as eliminações na temporada tornaram a temporada do São Paulo turbulenta. E após o revés para o Bahia, que tirou o clube da Copa do Brasil ainda na fase oitavas de final, a Torcida Independente resolveu marcar um protesto para o próximo sábado, no Centro de Treinamentos da Barra Funda.…

Os maus resultados acumulados e as eliminações na temporada tornaram a temporada do São Paulo turbulenta. E após o revés para o Bahia, que tirou o clube da Copa do Brasil ainda na fase oitavas de final, a Torcida Independente resolveu marcar um protesto para o próximo sábado, no Centro de Treinamentos da Barra Funda. O técnico Cuca, inclusive, se colocou à disposição para dialogar com os torcedores.

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, o comandante do Tricolor analisou o atual momento do time e revelou estar “calejado” de protestos por parte de torcedores. Além disso, deu razão aos manifestantes são-paulinos, que não comemoram um título desde 2012, e cravou que as coisas vão melhorar.

“Já participei disso em muitos clubes. É o outro lado. Um mês atrás estávamos no Morumbi com todos nos incentivando para a final. Agora é o outro lado contrário, lado o qual nós nos pusemos. Torcedor tem todo direito e razão. Eu quero passar uma mensagem para o torcedor, eles têm todo o direito, porém não estamos de braço cruzado, nós vamos trabalhar. Não percam a confiança, o resultado vai vir”, disse Cuca.

Em nota oficial, a torcida organizada anunciou a organização de um protesto e chamou todos os torcedores são-paulinos para comparecerem, ressaltando que não se trata apenas de uma manifestação da Independente. “O protesto será de TODOS. Querem palavras de ordem? Venham com a Independente. Querem pressão no CT e no Pacaembu? Venham com a Independente”, escreveu.

Neste domingo, o São Paulo tentará iniciar sua campanha de recuperação e reencontrar o caminho das vitórias após quatro jogos sem vitória contra o Cruzeiro, às 16h (de Brasília), no Estádio do Pacaembu. O treinador, apesar de se posicionar a favor do protesto pacífico, pediu o apoio da torcida no duelo frente à Raposa, que luta para deixar as últimas posições do Campeonato Brasileiro.

“É normal, em um campeonato, um time passar um tempo instável. O que ganha é o que passa por um menor tempo essa instabilidade. Graças a Deus temos uma oportunidade no domingo de cortar essa mal momento que a gente vive. Nós ficamos mais fracos sem o torcedor. Que venha, proteste. Sou sempre favorável ao diálogo. Mas domingo não pode protestar, tem que apoiar para termos uma chance maior de vencer”, finalizou.


Gazeta Esportiva

Fonte

Redação SP

Adicionar Comentário

Clique aqui para enviar um comentário