BRASILEIRÃO

Depois de denunciado por “comunismo”, McDonald’s é multado por manter banheiros multigênero | NSC Total

Depois de denunciado por “comunismo”, McDonald’s é multado por manter banheiros multigênero | NSC Total
A história que começou com uma reclamação de uma consumidora em uma rede social contra o "comunismo" terminou numa autuação da Prefeitura de Bauru ao McDonald's por adotar banheiros multigênero em uma unidade da rede no interior de São Paulo.​> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp​O vídeo viralizou nas redes sociais nos…

A história que começou com uma reclamação de uma consumidora em uma rede social contra o “comunismo” terminou numa autuação da Prefeitura de Bauru ao McDonald’s por adotar banheiros multigênero em uma unidade da rede no interior de São Paulo.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O vídeo viralizou nas redes sociais nos últimos dias após a mulher afirmar que a rede, símbolo do capitalismo, era “comunista” por adotar banheiros, individuais, que podem ser utilizados por qualquer pessoa.

— Quero que todos vigiem. É um absurdo. Criança usa o mesmo banheiro. É o comunismo na cidade de Bauru. Uma vergonha — disse a mulher.

A prefeita bolsonarista Suéllen Rosim (Patriota), após tomar conhecimento do vídeo, disse em uma rede social que as exigências do Código Sanitário de Bauru não estavam sendo cumpridas e que “providências foram tomadas”.

— Em relação a um vídeo que circula na internet sobre os banheiros de uma rede de lanchonete em Bauru, a Vigilância Sanitária esteve no local e as exigências do Código Sanitário do município não estão sendo cumpridas, portanto as providências foram tomadas — escreveu a prefeita.

Trechos do vídeo onde uma mulher faz denúncia sobre banheiros unissex em uma unidade do McDonald’s de Bauru (SP)

McDonald’s autuado

A Vigilância Sanitária esteve na unidade do McDonald’s da avenida Nações Unidas e, ao constatar que os banheiros eram multigênero, autuou o restaurante por não cumprir as exigências do artigo 96 do Código Sanitário. O parágrafo primeiro do artigo menciona que os sanitários devem “ser separados e identificados, para cada sexo”.

O McDonald’s tem prazo de 15 dias, a contar desde a última quinta-feira (11), para se manifestar sobre a autuação. Em caso de descumprimento ou de indeferimento das alegações, a unidade poderá ser multada e, em último caso, interditada.

Por meio de sua assessoria de comunicação, o McDonald’s informou que tem “o compromisso com a promoção de um ambiente inclusivo e de respeito em seus restaurantes”. Segundo a rede, os sanitários individuais e de uso independente foram adotados para “que todas as pessoas se sintam bem-vindas e possam utilizá-las com conforto e privacidade”.

> Hotel de Bolsonaro em Dubai tem diárias de até R$ 85 mil; veja fotos

— A companhia reforça que está em contato com as autoridades locais para manter suas unidades de acordo com as orientações determinadas por elas — diz o comunicado.

O vídeo virou alvo de críticas e até mesmo de piadas nas redes sociais desde que viralizou. A ex-nadadora Joanna Maranhão, por exemplo, retuitou o vídeo e ironizou: “Vereadores, façam algo”.

Em seguida, ela pediu para eles fazerem algo em relação aos banheiros individuais onde todo tipo de gente entra. “Porque na casa dela tem um [banheiro] para cada um. Família grande, sete no total, são sete vasos na casa dela.”

Ainda foram feitas brincadeiras usando o nome da rede de fast-food, como “Marx” Lanche Feliz.

Leia também

Motorista é preso ao parar para trocar pneu furado na BR-470, em Rio do Sul

Suspeita de fraudes no passaporte da vacina motiva ação da polícia em Canelinha

Filme Marighella levanta reflexões sobre a ditadura em Santa Catarina

Fonte