MORUMBI

Desistência de desembargador abala candidatura de Marco Aurélio

Desistência de desembargador abala candidatura de Marco Aurélio
Na renhida disputa pela sucessão de Leco, Cunha sofreu baque inesperado. A desistência de Ferreira Alves para a eleição do Conselho Deliberativo São Paulo, Brasil Um golpe poderoso. E difícil de recuperar. O candidado à presidência do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, tinha com um dos pilares de sua campanha, o desembargador José Carlos Ferreira Alves.…

Na renhida disputa pela sucessão de Leco, Cunha sofreu baque inesperado. A desistência de Ferreira Alves para a eleição do Conselho Deliberativo

São Paulo, Brasil

Um golpe poderoso.

E difícil de recuperar.

O candidado à presidência do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, tinha com um dos pilares de sua campanha, o desembargador José Carlos Ferreira Alves.

Ele seria candidato à presidência do Conselho Deliberativo.

Seria.

Mas, alegando, de forma surpreendente, ser irreconciliável sua vida na magistratura com a rotina do São Paulo, José Carlos Ferreira Alves desistiu, ontem à noite.

Nos bastidores do Morumbi, os comentários é que o desembargador percebeu que haveria muitas chances de ser derrotado pelo advogado Olten Ayres de Abreu Júnior, candidato à presidência do Conselho Deliberativo que está ao lado de Julio Casares, que postula a sucessão de Leco.

Um desembargador correr o risco de perder eleição, tão importante, para um advogado, é algo representativo. 

Em defesa da tese de José Carlos Ferreira Alves, há uma determinação do Conselho Nacional de Justiça, que determina que a magistratura tenha dedicação exclusiva.

Mas no São Paulo, sua candidatura ao Conselho Deliberativo não decolou.

Outro desembargador, Opice Blum, poderá substituir José Carlos Ferreira Alves. Ele foi candidado derrotado à presidência nas últimas eleições. E já não teria tanta força política quanto Ferreira Alves.

O que é ótimo para Olten e, principalmente, para Julio Casares, que também é candidato a presidente.

Marco Aurélio Cunha está encontrando resistência à sua candidatura.

Por se apresentar como homem da oposição.

Em 2016, Leco chamou Marco Aurélio para ajudá-lo a salvar o São Paulo, que corria risco de rebaixamento.

Além disso, há Roberto Natel, desgostoso por ter perdido a chance de concorrer na ala que Cunha capitalizou.

 Julio Casares segue sua campanha.

Também se afastando da figura de Leco.

Mesmo tendo feito parte do Conselho de Administração.

Ninguém quer a imagem ligada ao pior dirigente da história do clube.

Presidente algum jamais ficou cinco anos sem a conquista de um título.

O diretor financeiro do clube, Elias Albarello, confirma que o São Paulo deve mais de R$ 300 milhões. 

Com os meses sem futebol, pela pandemia, o cenário é ainda pior.

Salários já atrasaram.

O clima é muito tenso no clube.

Mas algo mudou desde ontem.

Cunha sofreu um golpe terrível para sua candidatura…

Possível affair de Neymar, conheça modeo que está com ele na França

Fonte