BRASILEIRÃO

Doria avisa que vai exigir passaporte da vacina para entrar em SP, independente de Bolsonaro

Doria avisa que vai exigir passaporte da vacina para entrar em SP, independente de Bolsonaro
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), avisou nesta quarta-feira (8) que passará a exigir comprovante de vacina contra a Covid – o passaporte da vacina – para viajantes que desejam entrar no estado. A medida será adotada em meio à recusa do governo Bolsonaro em seguir as recomendações da Agência Nacional de Vigilância…

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), avisou nesta quarta-feira (8) que passará a exigir comprovante de vacina contra a Covid – o passaporte da vacina – para viajantes que desejam entrar no estado. A medida será adotada em meio à recusa do governo Bolsonaro em seguir as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para fazer o mesmo a nível nacional.

As recomendações da Anvisa para que se exija comprovante de vacina para entrar no país vêm em meio ao surgimento da nova variante do coronavírus, a cepa Ômicron, e no período em que o fluxo de viagens, por conta das festas de fim de ano é férias, é maior. A preocupação da Anvisa é que o Brasil se torne um “paraíso de negacionistas” e, assim, surja uma nova onda da pandemia, como tem sido observado na Europa.

Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, após cobrança do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o assunto, no entanto, já informaram que o governo não exigirá passaporte da vacina a viajantes, mas apenas quarentena de 5 dias ou teste PCR de Covid negativo.

Doria, então, disse em coletiva de imprensa que, “caso não seja implantado pelo Governo Federal a obrigatoriedade do passaporte vacinal para entrada de viajantes no Brasil até 15 de dezembro, São Paulo adotará para todo Estado”. A exigência deste comprovante se dará em todos os meios de entrada em SP, como portos aeroportos e rodovias.

Doria enfatizou que é no estado de SP que fica o maior porto da América Latina (Porto de Santos) e o maior aeroporto da América do Sul (Guarulhos), sendo este último a principal porta de entrada de estrangeiros no país.

“O Brasil não pode se tornar paraíso turístico de negacionistas. O negacionismo deste país só existe na cabeça desse ministro [da Saúde, Marcelo Queiroga] e do presidente. Se até 15 de dezembro o governo federal não adotar o passaporte, São Paulo vai adotar”, prosseguiu o governador.

Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou duas notas técnicas no dia 25 de novembro em que defende a adoção de um passaporte de vacinação para evitar a chegada de turistas não-vacinados ao Brasil. A recomendação foi feita ao governo Jair Bolsonaro há semanas, mas sofre resistências.

Sem o passaporte vacinal, o Brasil pode se tornar o destino preferencial de negacionistas e antivacinas, o que pode agravar o quadro controlado da pandemia de Covid-19 no país e fazer do Brasil um paraíso de negacionistas. A Fiocruz também defende a adoção desse passaporte.

Após muita pressão, o governo Bolsonaro anunciou a restrição de voos de países do Sul da África, mas resiste a aplicar medidas mais gerais para evitar a difusão da variante ômicron.

Fonte