MORUMBI

Em dia de greve geral, Morumbi abrirá os portões quatro horas antes do jogo

Em dia de greve geral, Morumbi abrirá os portões quatro horas antes do jogo
Ciro Campos, Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo 14 de junho de 2019 | 04h30 Por causa da greve geral convocada por sindicatos para esta sexta-feira, os organizadores da Copa América pedem que os torcedores cheguem cedo ao Morumbi  para o jogo entre Brasil e Bolívia. Os portões do estádio serão abertos a partir…

Ciro Campos, Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

14 de junho de 2019 | 04h30

Por causa da greve geral convocada por sindicatos para esta sexta-feira, os organizadores da Copa América pedem que os torcedores cheguem cedo ao Morumbi  para o jogo entre Brasil e Bolívia. Os portões do estádio serão abertos a partir das 17h30, quatro horas antes do início da partida. Os ingressos estão esgotados e são esperadas mais de 67 mil pessoas.

A estação de metrô mais próxima do estádio é a São Paulo-Morumbi, que ficará aberta até 1h da madrugada de sábado. Como a Linha 4-Amarela é operada pela ViaQuatro, e não pelo Governo do Estado, a expectativa é de que o serviço não seja afetado por uma possível paralisação de metroviários. Mesmo assim, haverá reforço de quatro vezes do efetivo de segurança e a frota de trens na Linha 4-Amarela será ampliada. A previsão é de que na saída do jogo o intervalo entre as composições seja de três minutos.

Foram destacados 3.016 agentes de segurança e 754 viaturas para atuar na partida. Uma equipe de atiradores de elite ficará posicionada nos refletores do Morumbi para fazer a segurança do presidente Jair Bolsonaro, que acompanhará o jogo das tribunas do estádio. O emir do Catar, Tamim bin Hamad al Thani, também confirmou presença na partida.

Dezenas de ruas e avenidas no entorno do Morumbi terão acesso restrito. Os bloqueios começarão até cinco horas antes do início da partida e só será permitido a entrada de torcedores com ingressos, profissionais credenciados e moradores e comerciantes que estejam localizados no perímetro restrito.

Para acessar as ruas restritas, o morador ou os comerciantes deverão apresentar comprovante de endereço e documento pessoal. 

Bloqueios operacionais – pontos de verificação

Avenida Padre Lebret x Rua Doutor Rui Tavares Monteiro;

Avenida Jules Rimet x Rua Horácio Bandieri;

Rua Floriano Peixoto Santos x Rua Doutor Erasmo Teixeira de Assunção;

Avenida Giovanni Gronchi x Rua Santo Américo;

Rua Corgie Assad Abdalla x Rua Comendador Gabriel Calfat;

Avenida Jorge João Saad x Rua Jeriquara;

Avenida Giovanni Gronchi x Praça Santos Coimbra

Fonte