BRASILEIRÃO

Empreendedor caminha 800 quilômetros até SC e quer encontro com Hang para realizar sonho

Empreendedor caminha 800 quilômetros até SC e quer encontro com Hang para realizar sonho
Uma mochila nas costas e muitos sonhos na cabeça: o empreendedor Samuel Miranda, 30 anos, tem caminhado desde 26 de julho para apresentar um produto ao proprietário da rede de lojas Havan, Luciano Hang. Ele partiu de Guaratinguetá, no interior de São Paulo, rumo a Brusque, no Vale do Itajaí. As pizzas secas fazem sucesso…

Uma mochila nas costas e muitos sonhos na cabeça: o empreendedor Samuel Miranda, 30 anos, tem caminhado desde 26 de julho para apresentar um produto ao proprietário da rede de lojas Havan, Luciano Hang. Ele partiu de Guaratinguetá, no interior de São Paulo, rumo a Brusque, no Vale do Itajaí. As pizzas secas fazem sucesso onde ele mora, e ele quer que o alimento seja vendido nas lojas do empresário.

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

Com a voz ofegante pela caminhada e o som dos carros passando na rodovia ao fundo, Samuel conta que atualmente está a caminho de uma unidade da Havan em Guarulhos, São Paulo, e já percorreu quase 200 quilômetros. O empreendedor tem divulgado o produto pelo caminho, contando a história dele e parando nas lojas da rede ao longo da jornada.

De Guaratinguetá — cidade com 122 mil habitantes onde o carioca Samuel mora há seis anos — até Brusque, são 821 quilômetros de caminhada, que ele deve levar mais aproximadamente 20 dias para concluir.

Samuel partiu sem ter tido contato com Hang. Quando passou pela Havan de Jacareí (SP), conversou com o gerente da unidade, que afirmou que encaminharia as informações à central da loja. Ele imagina (e torce por isso) que o empresário já deva ter planejado uma recepção.

Negócio de família e fé

O negócio é familiar. Endividado, Samuel pegou dinheiro emprestado para abrir uma pizzaria. Contratou um primo como pizzaiolo, que também levou a família — esposa e sobrinho — para atuar na produção.

As pizzas secas surgiram em uma brincadeira, e o sabor e qualidade do alimento surpreendeu Samuel. Foram feitos alguns ajustes na massa e temperos, e logo começaram a comercializar o produto — que virou sucesso de vendas mesmo na pizzaria tradicional.

Cristão, ele acredita que a ideia de levar as pizzas secas ao empresário tenha vindo de Deus. Apesar de vender muito o produto, o retorno não tem sido o suficiente para colocar as contas em dia e, em um momento de oração, ele teve a ideia que acredita ter sido inspiração divina.

— A minha história está aí ao vivo e a cores para o Brasil inteiro acompanhar e ver que quando temos fé e determinação a gente consegue tudo aquilo que Deus nos permitir ter nessa vida — afirma.

O empreendedor na divisa entre Guararema e Jacareí, em São Paulo

Pipas Secas

Pai de dois meninos, Miguel, de seis anos, e Guilherme Theo, de um ano e três meses, o empreendedor é muito ligado à família. Foi dali que surgiu a ideia do nome do produto. Quando pequeno, Miguel costumava falar a ele “pai, me dá a pipa”, se referindo à pizza. Foi lembrando disso que nomeou o produto de Pipas Secas.

O alimento é feito à base de farinha, sal, pimenta-do-reino, limão, queijo parmesão e azeite.

— Tem alguns outros ingredientes também que eu não posso falar. Esses eu só falo depois que a Coca-Cola falar o segredo deles — brinca.

Samuel era militar, e a maior caminhada que já tinha feito até então foi de 28 quilômetros, contando a ida e a volta. A empreitada de ir até Brusque supera de longe a jornada na época do Exército. Apesar da distância desafiadora, a única preparação física que fez para a andança foi uma corrida de 30 minutos no bairro onde mora no dia anterior da partida, “para aquecer”.

> Havan lucra R$ 437 milhões no semestre, com alta de 92,5%

Na mochila, ele levou vitaminas, roupa reserva e água, além, é claro, das Pipas Secas para Hang. Ele tem passado a noite nas pousadas mais baratas que encontra no caminho, e o dinheiro para a jornada vem de uma banca de jornais que possui na rua de casa.

— Não sei o que me espera lá, mas eu sei o que eu quero. Que ele compre uma quantidade significativa [do produto] a ponto de eu ter recursos para abrir uma pequena fábrica, e consiga fornecer para ele e devolver cada centavo em mercadoria. Eu aposto que isso vai me ajudar, a empresa iria crescer e gerar muitos empregos — explica.

Quando chegar lá, Samuel pretende apresentar o produto ao empresário e convencê-lo a comercializá-lo nas redes da loja. O sonho também é que o pequeno negócio se torne uma grande empresa. Uma coisa é certa: fé não vai faltar.

As famosas pizzas secas

* Sob supervisão de Augusto Ittner

Leia também

Aprovação da nova Havan no Centro Histórico de Blumenau está na mira do MPF

Imóveis de Neymar em SC somam R$ 60 milhões; veja quais são

SC amanhece com frio extremo de -8,9 °C; veja fotos

Total de casos ativos de Covid-19 em Blumenau é o menor desde outubro de 2020

Fonte