BRASILEIRÃO

Era dos pontos corridos | Só 3 times lideraram o acumulado de pontos do Brasileirão desde 2003

Era dos pontos corridos | Só 3 times lideraram o acumulado de pontos do Brasileirão desde 2003
Por décadas, até 2003, o Campeonato Brasileiro sempre terminou com um duelo de mata-mata ou uma partida decisiva de quadrangular final. Há 17 anos, porém, o torneio passou por sua maior mudança, com o início da "Era dos Pontos Corridos".Desde então, sete times diferentes, de três estados, conquistaram o título. A lista traz Corinthians, com…

Por décadas, até 2003, o Campeonato Brasileiro sempre terminou com um duelo de mata-mata ou uma partida decisiva de quadrangular final. Há 17 anos, porém, o torneio passou por sua maior mudança, com o início da “Era dos Pontos Corridos”.

Desde então, sete times diferentes, de três estados, conquistaram o título. A lista traz Corinthians, com quatro conquistas, Cruzeiro e São Paulo, ambos com três taças, além de Flamengo, Fluminense e Palmeiras, com dois troféus cada, e do Santos, campeão uma única vez no período.

Mas, e se essas 17 edições do torneio em pontos corridos fossem um grande campeonato por pontos corridos, quem seria o campeão? Quem teria a melhor média de pontos ao longo dos anos? Foi para responder essa (e outras perguntas) que o UOL Esporte fez um levantamento minucioso de todos os campeonatos disputados a partir de 2003.

A pesquisa mostra que o São Paulo lidera com folga, mesmo sem conquistar um título do Brasileirão desde 2008. Santos, Cruzeiro, Flamengo e Corinthians completam as cinco primeiras posições. O levantamento ainda mostra quem já ocupou a liderança e qual é a maior ascensão dos últimos anos, além da melhor média de pontuação.

Antônio Gaudério / Folhapress

Único tricampeão brasileiro seguido na era dos pontos corridos (2006-2008), o São Paulo lidera o ranking com vantagem de 60 pontos sobre o Santos. O tricolor acumulou 1.103 pontos em 17 edições. Os santistas somam 1.043 pontos, com o mesmo número de participações.

Cruzeiro e Flamengo, que também ultrapassaram a marca de 1.000 pontos, vêm em seguida. Os mineiros, rebaixados pela primeira vez na edição passada pela primeira vez na história, têm 1.030 pontos. A equipe rubro-negra atingiu 1.009 pontos depois da campanha vitoriosa de 2019.

Em seguida, vem à tona uma briga intensa entre três times: Corinthians, quinto colocado com 986 pontos, Inter, com 975, e Grêmio, com 963. Os três têm 16 participações na Série A, com uma passagem pela Série B: Grêmio (2005) e Corinthians (2008) voltaram como campeões, Inter (2017), como vice. O oitavo colocado é o Fluminense, que alcançou 937 pontos.

Outra disputa quente acontece na sequência. O Atlético-MG soma 904 pontos, mas viu a vantagem cair em relação a Athletico-PR e Palmeiras, que aparecem empatados com 902 pontos.

Por fim, Botafogo, Vasco, Goiás e Coritiba fecham a lista dos 15 primeiros. O time botafoguense marca 787 pontos, contra 726 dos vascaínos. Os goianos têm 648 pontos, enquanto o time coxa-branca atinge 615.

Pedro Martins/Agif

A corrida dos pontos acima mostra que apenas três clubes atingiram a liderança histórica: Cruzeiro (2003), Santos (2004 a 2006) e São Paulo, que lidera com folga desde 2007.

O Cruzeiro, campeão da primeira edição, inaugurou o posto ao marcar 100 pontos na campanha do título. Em 2004, entretanto, o Santos já tomou a ponta. Depois de um vice e um título, os santistas ficaram em primeiro lugar com 176 pontos, contra 160 do São Paulo e 156 do Cruzeiro.

O Santos sustentou a liderança por três temporadas, até a edição em que o São Paulo conquistou o segundo título brasileiro na era dos pontos corridos. O time tricolor, então, começou a abrir vantagem.

A hegemonia do São Paulo só foi ameaçada em 2013 e 2014, quando o Cruzeiro garantiu o bicampeonato nacional. A distância entre os dois chegou a ser de apenas 35 pontos. Aos poucos, a equipe são-paulina, mesmo sem títulos, reconstruiu a vantagem, que hoje é de 60 pontos.

Thiago Ribeiro/AGIF

O Flamengo é o clube com a maior ascensão nos últimos anos. Ao fim da edição 2014, o atual campeão brasileiro ocupava a sétima posição no ranking, com 671 pontos, atrás de Corinthians (678), Fluminense (702), Santos (727), Inter (746), Cruzeiro (778) e São Paulo (813).

O time manteve a posição em 2015, mas iniciou uma recuperação a partir da campanha do vice-campeonato do ano seguinte. Em 2017, o Flamengo superou o Fluminense e terminou a temporada na sexta posição. Depois, com outro segundo lugar no Brasileirão, ultrapassou o Inter, que ficou fora da edição 2017.

A campanha do Flamengo em 2019 fez o time alcançar a quarta posição, já à frente do Corinthians. Em 2020, a equipe rubro-negra ainda deve superar o Cruzeiro, que disputará a Série B do Brasileirão em 2020. Para tomar a terceira posição dos mineiros, o atual campeão precisa somar 22 pontos.

A diferença do Flamengo para o Santos, segundo colocado, é de 34 pontos. O líder São Paulo tem vantagem de 94 pontos sobre o time rubro-negro.

Lucas Merçon/Fluminense FC

Apenas cinco clubes disputaram as 17 edições dos pontos corridos (de 2003 a 2019): São Paulo, Santos, Cruzeiro, Flamengo e Fluminense. Na atual temporada, o time mineiro deixará de fazer parte dessa lista.

A disputa de todas as edições ajudou o grupo a alcançar os primeiros lugares, com exceção do Fluminense. Campeão de 2010 e 2012, o time carioca correu risco de rebaixamento em sete edições, quando marcou menos de 48 pontos. Em 2009, por exemplo, escapou na última rodada, com 46 pontos. Quatro anos depois, foi 15º com a mesma pontuação.

Cinco times caíram uma vez: Corinthians, Inter, Grêmio, Atlético-MG e Athletico-PR. Todos ocupam o bloco intermediário no ranking. O time paranaense, com a presença em uma edição da Série B, está empatado com o Palmeiras, que ficou fora de duas edições e conseguiu se recuperar a partir de 2016. A diferença era de 68 pontos em 2015.

O Botafogo soma o mesmo número de ausências do Palmeiras, com dois rebaixamentos, mas, sem títulos, não conseguiu sequer chegar à lista dos 11 primeiros. O time ocupa a 12ª posição, com 787 pontos. O Vasco, três vezes rebaixado, aparece na sequência, com 726. Goiás e Coritiba fecham o Top 15.

WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO

A presença na Série A influencia diretamente na média de pontos conquistados pelos times ao longo dos anos. O Corinthians, nessa leitura, fica em segundo lugar, com quase 62 pontos, atrás apenas do São Paulo, que marca, em média, 65 pontos por edição.

Santos, Inter e Cruzeiro ocupam a terceira posição, com 61 pontos, seguidos de Grêmio e Palmeiras, que marcam 60 pontos na média. O Flamengo, por sua vez, só aparece em oitavo, apesar de dos títulos de 2009 e 2019. A explicação está em três campanhas com menos de 50 pontos e o quase rebaixamento de 2013, quando terminou na 16ª posição.

Atlético-MG e Athletico-PR têm médias parecidas, um pouco à frente de Fluminense. Botafogo e Vasco obtiveram 52 pontos por campeonato. O time botafoguense ocupa apenas a 15ª posição, uma acima do Vasco. Goiás, São Caetano e Juventude apresentam médias melhores — mas um número significativamente menor de participações. Fecham a lista dos 20 primeiros os seguintes times: Coritiba, Paraná Clube, Figueirense e Guarani.

A pior média é a do América-RN. Na sua única participação na Série A, o time potiguar somou apenas 17 pontos, na pior campanha da era dos pontos corridos. Santa Cruz, com menos de 30, vem em seguida. Joinville, 31 pontos, CSA, 32, e Ipatinga, 35, também registram médias baixas.

Daniel Lins /Fotoarena/Folhapress

Marcelinho Paraíba: “Gastava dinheiro com coisas erradas, com farra e mulherada”.

Ler mais

Máximo Jr.

De repórter a comentarista na Fox Sports, Mauro Naves entra em em “desconstrução”.

Ler mais

Zô Guimarães/UOL

Carlos Alberto: “Eu bebia, fumava e fazia outras coisinhas mais. Mas chegava e corria”.

Ler mais

Marcello Zambrana/AGIF

Cuca: “Jogador hoje é mais habilidoso que na minha época. Antony, me nego a acreditar”.

Ler mais

Fonte