BRASILEIRÃO

‘Estabilizado’ na defesa, São Paulo sofre com sistema ofensivo

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo 10 de junho de 2019 | 04h30 O São Paulo tem a segunda melhor defesa do Brasileirão, mas está há quatro partidas sem vencer no campeonato - o jejum aumenta para seis se contar a disputa da Copa do Brasil. Isso porque a equipe tem mostrado dificuldades para criar…

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2019 | 04h30

O São Paulo tem a segunda melhor defesa do Brasileirão, mas está há quatro partidas sem vencer no campeonato – o jejum aumenta para seis se contar a disputa da Copa do Brasil. Isso porque a equipe tem mostrado dificuldades para criar jogadas de gol.

Em oito rodadas no Brasileirão, o São Paulo sofreu quatro gols, dois a mais que o Palmeiras, que tem a melhor defesa do campeonato. Para o técnico Cuca, o sistema defensivo está “estabilizado”.

O problema do São Paulo é no sistema ofensivo. Foram sete gols nos oito jogos do Brasileirão, o quinto pior ataque do campeonato. No jejum de seis jogos sem vitórias, a equipe marcou apenas uma vez.

“Você domina o adversário, mas infelizmente não consegue criar grandes e claras chances de gol. Atrás está estabilizado, temos a segunda melhor defesa, mas na frente não estamos conseguindo criar jogadas de gol”, analisou o técnico Cuca.

O treinador ainda defendeu Alexandre Pato, que tem sido escalado como centroavante, embora não seja sua posição ideal. O São Paulo tem os desfalques de Pablo (lesão) e Carneiro (doping). Para o segundo semestre, o clube busca a contratação do argentino Juan Dinenno, que está emprestado pelo Racing (ARG) ao Deportivo Cali (COL).

“Tenho que sair em defesa do jogador. Sabemos que o Pato vai render muito mais se tiver esse jogador para ele flutuar, e ele está tendo que fazer a parede. É o que melhor finaliza, mas não apareceram grandes oportunidades”, disse Cuca.

Fonte