BRASILEIRÃO

Fórmula 1: Hamilton vence no Brasil numa luta brava com Verstappen

Fórmula 1: Hamilton vence no Brasil numa luta brava com Verstappen
O piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu, este domingo, o Grande Prémio do Brasil, a 19.ª de 22 corridas do Mundial 2021 de Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Numa corrida fantástica, na qual Max Verstappen agarrou a liderança logo no arranque, Lewis Hamilton foi do 10.º lugar ao pódio em apenas…

O piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu, este domingo, o Grande Prémio do Brasil, a 19.ª de 22 corridas do Mundial 2021 de Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Numa corrida fantástica, na qual Max Verstappen agarrou a liderança logo no arranque, Lewis Hamilton foi do 10.º lugar ao pódio em apenas cinco voltas e conseguiu, a 12 voltas do final, uma brava ultrapassagem ao holandês da Red Bull, fugindo depois para uma vitória que diminui a diferença na luta pelo campeonato do mundo. Falta Qatar, Arábia Saudita e Abu Dhabi.

Valtteri Bottas (Mercedes) fechou o pódio e Sergio Perez (Red Bull) foi quarto com a volta mais rápida, tendo ainda Charles Leclerc e Carlos Sainz, com os quinto e sexto lugares, proporcionado uma tarde feliz para a Ferrari, que ganhou boa margem para a McLaren na luta pelo terceiro lugar nos construtores.

Verstappen assaltou liderança, Hamilton escala rápido até ao pódio

A corrida começou animada, com Max Verstappen a arrancar melhor e a ganhar logo a primeira posição a Valtteri Bottas. Lewis Hamilton, que partiu na 10.ª posição, também saiu bem e, ao fim de três voltas, ganhou cinco posições até ao quinto posto.

Rapidamente, o britânico da Mercedes passou Charles Leclerc e, à quinta volta, Bottas abrandou para deixar passar Hamilton na terceira posição, permitindo ao atual campeão do mundo ir à procura de Verstappen, ainda com Perez à sua frente: o mexicano também saiu bem e agarrou na parte inicial a vice-liderança do Grande Prémio.

Quem não saiu tão bem foi Lando Norris, numa tarde difícil para a McLaren. O jovem piloto da equipa laranja teve logo que ir à ‘box’ após o arranque – pareceu ter um furo – e teve de escalar posições desde o 20.º lugar. Acabaria em 10.º, numa tarde em que Daniel Ricciardo abandonou.

Quem também não concluiu foi Lance Stroll, prejudicado por um incidente logo na fase inicial com Yuki Tsunoda, que deixou danos no seu Aston Martin. Stroll foi mesmo o primeiro a desistir, à volta 50 de 71, um pouco antes de Ricciardo.

Jogo das ‘boxes’ ainda sorriu à Red Bull

A luta no primeiro terço da corrida foi ainda mais animada por Sergio Perez e Lewis Hamilton. O mexicano defendeu bem a segunda posição na volta 18, mas acabou por ser ultrapassado no segundo ataque do britânico, na volta 19, antes do jogo das paragens.

Depois de as diferenças terem estabilizado na frente (3.7 segundos de vantagem para Verstappen), Hamilton foi o primeiro a parar, na volta 27, à procura do «undercut». Verstappen parou logo a seguir – ambos gastaram 2.4 segundos na paragem – e saiu cerca de dois segundos à frente, enquanto Bottas passou momentaneamente para a liderança.

Foi a meio da corrida que Hamilton se acercou mais do holandês, mas sem nunca ter conseguido a ultrapassagem, apesar de ter estado a cerca de um segundo.

A segunda ronda de paragens na luta pelo topo foi iniciada por Verstappen à volta 41, para calçar pneus duros, numa estratégia que ainda sorriu à Red Bull. Hamilton parou três voltas depois e saiu a mais de dois segundos de Verstappen, mas rapidamente investiu – para mais tarde ser feliz.

Manobra com espetáculo para agarrar a vitória

Depois de rapidamente ter reduzido a desvantagem para Verstappen, Hamilton foi tentando e tentando ataques nas últimas 20 voltas. Ambos ainda saíram de pista quando o holandês fez uma boa defesa ao britânico, mas na volta 59, na curva quatro, o piloto da Mercedes conseguiu mesmo a ultrapassagem, acabando com cerca de dez segundos de vantagem para o principal rival desta temporada.

Quem também conseguiu pontos foi Pierre Gasly (sétimo), além de Fernando Alonso (oitavo) e Esteban Ocon (nono). Norris fechou os lugares dos pontos, seguido de Vettel (11.º), Raikkonen (12.º), Russell (13.º), Giovinazzi (14.º), Tsunoda (15.º), Latifi (16.º), Mazepin (17.º) e Schumacher (18.º).

Assim ficaram as contas no Mundial

Hamilton reduziu de 21 para 14 pontos a diferença para Verstappen. O holandês tem 332.5 pontos na liderança do Mundial de pilotos, para 318.5 do britânico, que só não reduziu um pouquinho mais porque Perez agarrou o ponto extra de volta mais rápida mesmo no final.

Nos construtores, a Mercedes teve uma tarde mais positiva, passando de dois para 11 os pontos de vantagem na liderança (521.5 pontos para 510.5).

CLASSIFICATION: BRAZIL

 

Confirmation of a famous win for @LewisHamilton, after an incredible performance all weekend in Sao Paulo 🏆#BrazilGP 🇧🇷 #F1 pic.twitter.com/fw86fo2wRD

— Formula 1 (@F1)
November 14, 2021

Fonte