TORCIDA

Gaviões contabiliza 12 mortos por Covid e quer arrecadar 5 mil cestas básicas

Gaviões
contabiliza 12 mortos por Covid e quer arrecadar 5 mil cestas básicas
Com mais de cinco mil mortos por Covid-19 , segundo dados da Secretaria da Saúde, o Estado de São Paulo vive um dos piores cenários do país em relação a pandemia. Com um recorde negativo atrás do outros, os paulistas convivem com um aumento diário no número de infectados, somando 66 mil casos confirmados. Leia…

Com mais de cinco mil mortos por Covid-19
, segundo dados da Secretaria da Saúde, o Estado de São Paulo vive um dos piores cenários do país em relação a pandemia. Com um recorde negativo atrás do outros, os paulistas convivem com um aumento diário no número de infectados, somando 66 mil casos confirmados.

Leia também: Gaviões da Fiel abre sede contra Covid-19 e quer ser banco de sangue



Tuane Fernandes

Gaviões doa cestas básicas

Dentro do mundo do futebol, a Gaviões
da Fiel Torcida, considerada a principal organizada do Corinthians
, está sentindo na pele a letalidade da doença. Segundo levantamento realizado pela própria torcida, nada menos que 18 associados perderam a vida somente nos últimos 45 dias. Desses, 70% faleceram por conta do coronavírus, ou seja, 12 pessoas. A última vítima foi Carlos Augusto dos Santos Clemente, conhecido como Kuru.

Leia também: Torcidas organizadas dão trégua em brigas de rua em prol do carnaval

Diante do cenário alarmante, o presidente da Gaviões, Rodrigo Gonzalez Tapia, conhecido como Digão, reforçou o pedido aos associados e torcedores do Corinthians que fiquem em casa. “Faço um pedido para vocês seguirem o conselho e recomendação dos órgãos de saúde. Sei que é difícil ficar na quarentena, sei que as contas estão chegando, mas o principal nesse momento é nossa saúde a dos nossos filhos. Nosso povo é sofrido para caramba e tem mais essa luta pela frente. Vamos ficar em casa, já que tenho certeza que vamos conseguir vencer essa doença”, afirmou.

Outra medida adotada pela torcida é que, a partir de agora, todas as notas de falecimento de sócios que foram vítimas da Covid virão acompanhadas da hashtag “ficaemcasa”. A torcida também tem utilizado todos os seus canais de comunicação para publicar informativos de conscientização, alertando sobre os riscos e as maneiras mais eficazes de prevenção contra a doença. Os serviços presenciais na sede também foram interrompidos e os atendimentos estão sendo feitos de forma online.

Mesmo diante desse cenário de tristeza, a torcida não perdeu a essência e iniciou uma grande arrecadação para conseguir a compra de cinco mil cestas básicas, com o intuito de ajudar famílias que, por conta do necessário isolamento social, perderam suas rendas e precisam de auxílio para conseguir itens essenciais para sobreviver. Para isso, a torcida tem uma meta ousada de angariar R$ 200 mil.

A campanha está sendo feita por meio de um financiamento online. As doações podem ser feitas pela plataforma de crowdfunding Kickante. Até o momento, restando 18 dias para o final da campanha, a Gaviões conseguiu por volta de R$ 35 mil, ou seja, 17% da meta. Até o fechamento dessa matéria, 361 pessoas já tinham contribuído. As doações vão de R$ 10,00 a R$ 2 mil e podem ser realizadas por meio do site: www.kickante.com.br/campanhas/gavioes-da-fiel-combate-covid-19.

No último domingo, inclusive, a torcida utilizou um dos camarotes da Arena Corinthians para aumentar a arrecadação da campanha por meio de uma live, com a presença da bateria da torcida, convidados especiais e a apresentadora Sabrina Sato – que é uma das principais apoiadoras. Outra apresentação online deve ocorrer ao final da arrecadação. É importante ressaltar que, mesmo se não atingir a meta total, todo o dinheiro obtido será utilizado para a compra dos alimentos.

Além desse movimento, o Departamento Social da torcida também segue distribuindo marmitas para moradores de rua e em comunidades carentes. No último sábado, mais 1 mil marmitas forma entregues. No total, quase 10 mil já foram doadas. Os pratos, vale ressaltar, são preparados na cozinha da própria torcida, que, aos sábados, também recebe doações físicas de alimentos.

Leia também: Jô não vê salário como obstáculo para retornar ao Corinthians

Como já divulgado pelo iG, outra medida adota pela Gaviões
para tentar ajudar no combate a pandemia foi colocar a sua sede principal, localizada no Bom Retiro, à disposição dos governantes A torcida chegou a sugerir a ideia de liberar o espaço para que se torne um local de vacinação para idosos contra a H1N1 ou mesmo um banco de doação de sangue. Até o momento, porém, não teve retorno por parte dos órgãos responsáveis.  

Veja Também

Fonte