MORUMBI

Há 15 anos, São Paulo goleava o Athletico e conquistava o tri da Libertadores

O dia 14 de julho de 2005 ficará marcado para sempre na história do São Paulo. Nessa data, o Tricolor goleou o Athletico Paranaense por 4 a 0, no Morumbi, e conquistou pela terceira vez a Libertadores da América. Os mais de 71 mil torcedores presentes no Cícero Pompeu de Toledo testemunharam uma grande exibição…

O dia 14 de julho de 2005 ficará marcado para sempre na história do São Paulo. Nessa data, o Tricolor goleou o Athletico Paranaense por 4 a 0, no Morumbi, e conquistou pela terceira vez a Libertadores da América. Os mais de 71 mil torcedores presentes no Cícero Pompeu de Toledo testemunharam uma grande exibição da equipe, com gols que foram eternizados na memória dos são-paulinos.

O Tricolor chegou à segunda partida da final com o título longe de estar garantido. No primeiro confronto, disputado no estádio do Beira-Rio, as equipes empataram por 1 a 1, em um jogo tenso e equilibrado. O Furacão abriu o placar com Aloísio Chulapa, que viria a atuar pelo time do Morumbi ainda em 2005, porém os visitantes deixaram tudo igual com um gol contra marcado pelo zagueiro Durval.

A grande decisão começou dominada pelo São Paulo, que logo abriu o placar aos 16 minutos. Danilo recebeu passe de calcanhar de Luizão, invadiu a área e bateu para defesa de Diego. No rebote, Amoroso apenas empurrou para as redes e marcou. No entanto, o Athletico teve grande chance de deixar tudo igual e complicar a vida do São Paulo. Os paranaenses tiveram um pênalti a favor, porém Fabrício mandou na trave.

Aos sete do segundo tempo, Cicinho bateu escanteio e, mesmo longe da meta, Fabão testou com força e marcou o segundo dos mandantes. Na sequência, Amoroso balançou em cima da marcação, levou vantagem e cruzou na medida para Luizão empurrar para as redes e ampliar. Ainda deu tempo de Diego Tardelli invadir a área, fintar um adversário e finalizar no canto, sacramentando a goleada.

Apesar de não ter deixado sua marca na final, Rogério Ceni foi o grande nome da conquista de 2005. O goleiro foi eleito o melhor jogador daquela edição da Libertadores, além de ter sido reconhecido como o melhor em campo no confronto decisivo contra o Athletico.

A temporada de 2005 foi especial para o São Paulo. Além da Libertadores, o Tricolor conquistou o Campeonato Paulista no início do ano e, em dezembro, garantiu o tricampeonato Mundial ao vencer o Liverpool por 1 a 0.


Gazeta Esportiva

Fonte