BRASILEIRÃO

Ibovespa recua firme com peso de ações de commodities; Magazine Luiza afunda após prejuízo

Ibovespa recua firme com peso de ações de commodities; Magazine Luiza afunda após prejuízo
Telão mostra cotações da B3 Por Andre Romani SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice da bolsa brasileira caía nesta terça-feira, apesar da alta em Nova York, diante de nova queda das ações atreladas a commodities, em especial da Vale e da Petrobras. O mercado aguarda pelas decisões de política monetária no Brasil e nos…

Telão mostra cotações da B3

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice da bolsa brasileira caía nesta terça-feira, apesar da alta em Nova York, diante de nova queda das ações atreladas a commodities, em especial da Vale e da Petrobras.

O mercado aguarda pelas decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos nesta semana e mantém a guerra na Ucrânia em foco. No Brasil, o quadro fiscal e a temporada de balanços corporativos também seguem no radar dos investidores.

Às 11:23, o Ibovespa caía 1,48%, a 108.301,30 pontos, caminhando para a quarta sessão consecutiva de baixa. O volume financeiro era de 7,4 bilhões de reais.

O desempenho bem acima do esperado pelo mercado da indústria e do varejo da China nos dois primeiros meses do ano, conforme divulgado mais cedo, não era suficiente para conter a baixa das commodities nesta terça-feira, à medida que o país enfrenta um salto de casos de Covid-19 e impõe restrições sanitárias.

No caso do petróleo, uma sinalização favorável da Rússia a um acordo nuclear envolvendo o Irã ajudava a levar os preços do Brent abaixo dos 100 dólares, após bater mais de 130 dólares neste mês. Ainda que ao mesmo tempo o recuo gere certo alívio nas pressões inflacionárias e de custos, com alta firme das companhias aéreas nesta sessão, o impacto no Ibovespa via Petrobras se sobressai, ao menos no curto prazo.

Nos EUA, os principais índices registravam alta de entre 0,5% e 0,9%.

O Federal Reserve e o Banco Central iniciam nesta terça suas respectivas reuniões de dois dias. A expectativa é de alta de 0,25 ponto percentual nos EUA e de 1 ponto percentual na Selic, embora com apostas marginais de 1,25 ponto. Nos comunicados das autoridades monetárias, os investidores devem procurar por pistas sobre os próximos passos da política para combater a inflação, diante de um cenário de incertezas com a guerra na Ucrânia.

No Brasil, os riscos fiscais voltaram ao foco na véspera, com a notícia de que o Ministério da Economia avalia uma proposta para aumentar temporariamente o valor do benefício do programa Auxílio Brasil se forem persistentes os impactos negativos da guerra na Ucrânia sobre a economia.

DESTAQUES

PETROBRAS PN cedia 3,9% e ON recuava 4%, sob influência da queda de mais de 6% no preço do petróleo Brent, que atingiu o menor patamar em quase três semanas, após a Rússia apoiar a retomada do acordo nuclear de 2015 envolvendo o Irã o mais rápido possível. Um acerto poderia liberar o Irã de sanções que permitiriam ao país aumentar a exportação da commodity. O recrudescimento da pandemia na China e guerra na Ucrânia mantinham-se no radar. PETRORIO ON diminuía 4% e 3R PETROLEUM ON operava com perdas de 4,2%.

– VALE ON desvalorizava-se 4,6%, terceira queda seguida, após minério de ferro cair na Ásia com o aumento das infecções por Covid-19 na China, embora as perdas tenham sido reduzidas depois da divulgação de indicadores econômicos chineses melhores do que o esperado. CSN MINERAÇÃO ON caía 5,8%. USIMINAS PNA puxava queda entre as siderúrgicas com desempenho negativo em 5,3%.

– MAGAZINE LUIZA ON desabava 10,5%, após prejuízo ajustado de 79 milhões de reais de outubro a dezembro. O resultado operacional medido pelo Ebitda ajustado veio abaixo das expectativas do mercado, com forte desaceleração nas vendas em um cenário macroeconômico mais adverso no país. A empresa espera melhora gradual de margens nos próximos trimestres, disseram executivos em conferência.

– AZUL PN subia 5,6% e GOL PN ganhava 4%, com queda no preço do petróleo aliviando pressão nos custos de combustíveis. EMBRAER ON crescia 1,6%.

– SANTANDER BRASIL UNIT caía 1,4%, em meio à sessão negativa para bancos. O Citi cortou a recomendação para a ação de “compra” a “neutra”, após o papel ter bom desempenho recentemente. O preço-alvo foi mantido em 35 reais. Na segunda-feira, a unit fechou em 33,74 reais, quando saltou mais de 4%.

– ECORODOVIAS ON avançava 1,9%, depois de divulgar lucro líquido recorrente de 69,3 milhões de reais para o quarto trimestre, crescimento de 25,5% ante o mesmo período do ano anterior, ainda que com redução nas margens.

– IGUATEMI UNIT perdia 3,5%, antes de divulgação de resultado esperado para após o fechamento do mercado. Yduqs e CVC Brasil também devem publicar seus números à noite.

– QUALICORP ON subia 4,7%. A empresa informou que a 3G Radar, na qual a 3G Capital tem participação minoritária, elevou sua fatia a 10,03% do capital social da companhia, ante 5,3% anteriormente, segundo documento regulatório de dezembro.



Saiba mais


+ Nova Montana: 3ª geração da picape da Chevrolet chega em 2023

+ Vírus transforma lagartas em zumbis destinados a morrer sob a luz do Sol

+ 26 curiosidades sobre a Porsche

+ Georgina Rodríguez posa com bolsa mais cara do mundo

+ Dona do ‘maior bumbum do Brasil’ é assediada na rua

+ Site revela conteúdo de documento confidencial dos militares americanos sobre OVNIs

+ Vídeo: Jovem aponta arma para cabeça de aluna durante briga em porta de escola

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado

+ O que ocorre no cérebro quando morremos? Cientistas já têm uma resposta

+ ‘Pedra da morte’ do Japão se parte depois de quase mil anos

+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais

+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua












Fonte