BRASILEIRÃO

Kalil afirma que se Bolsonaro não comprar da vacina contra covid “é caso de impeachment”

Kalil afirma que se Bolsonaro não comprar da vacina contra covid “é caso de impeachment”
A entrevista de Alexandre Kalil (PSD) ao Roda Viva, nesta segunda-feira (30), ganhou sua primeira declaração polêmica quando o prefeito de Belo Horizonte, reeleito no primeiro turno, disse tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto o governador de São Paulo, João Doria, estão politizando a questão da compra da vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2, pensando em…

A entrevista de Alexandre Kalil (PSD) ao Roda Viva, nesta segunda-feira (30), ganhou sua primeira declaração polêmica quando o prefeito de Belo Horizonte, reeleito no primeiro turno, disse tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto o governador de São Paulo, João Doria, estão politizando a questão da compra da vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2, pensando em seus interesses eleitorais em 2022.

“Quando um não quer, dois não brigam. Então, foi politizada pelos dois, sim (…) e ai do governante que não comprar (a vacina), por isso que 2022 está longe”, comentou Kalil.

Em seguida, ele afirmou que caso o governo de Bolsonaro insista em se negar a autorizar a vacina CoronaVac por ser produzida por um laboratório chinês – tendo em vista as recentes declarações anti-China do seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), dando a entender que desconfia do produto desenvolvido pelo país asiático –, isso justificaria a instalação de um processo de impeachment contra o presidente.

“Imagina se a vacina chinesa dá certo e chega mais rápido. Você acha que o governo federal vai ter peito de não comprar por ela ser chinesa? Isso é crime! É impeachment”, disse Kalil.

Confira a frase do prefeito de Belo Horizonte neste vídeo:

Fonte