TORCIDA

Léa Campos: Quem Manda?

Léa Campos: Quem Manda?
Quem manda no futebol em Minas? A Conmebol, a CBF ou a FIFA? Nenhum desses órgãos. O futebol mineiro está sendo dirigido pelo prefeito de Belo Horizonte. O despeito de Kalil por não ter conseguido ficar com a “Minas Arena”, direito adquirido pelo Cruzeiro, está levando o prefeito de Belo Horizonte a mandar e desmandar…

Quem manda no futebol em Minas? A Conmebol, a CBF ou a FIFA? Nenhum desses órgãos. O futebol mineiro está sendo dirigido pelo prefeito de Belo Horizonte. O despeito de Kalil por não ter conseguido ficar com a “Minas Arena”, direito adquirido pelo Cruzeiro, está levando o prefeito de Belo Horizonte a mandar e desmandar no Mineirão. Fecha o estádio proibindo torcida sempre que o Cruzeiro vai jogar e abre os portões para a torcida do Atlético assistir o time na Libertadores. Isso é mais uma desonestidade desse aprendiz de política.

Ele já disse várias vezes, que tudo que ele puder fazer para prejudicar o Cruzeiro ele vai fazer. Um absurdo que os órgãos que realmente mandam no futebol deveriam olhar com honestidade e não com preferência. Por que somente o Atlético pode ter torcida no Mineirão e o Cruzeiro não? Dia 11 o time Celeste foi obrigado a jogar em Sete Lagoas sob uma temperatura superior a 30 graus às 11 horas da manhã. Isso, além de ser um absurdo, é um atentado à vida dos jogadores. Kalil, por ser o prefeito, não poderia agir dessa forma, afinal, ele é prefeito de BH ou presidente do Galo? Queremos que o tratamento seja igual para os times da capital mineira, sem clubismo e sem interferência. Kalil está mostrando mais uma vez, como é ordinário e odioso e o povo de minha cidade ainda vota nesse cara.

Ele pretende ser o governador de Minas, se conseguir, o primeiro ato dele será enviar o Cruzeiro para o interior ou para outro estado. Ele sabe que o time do Barro Preto é a pedra no sapato dele, eliminando a causa acaba o efeito. O 6×0 não sai da cabeça oca dele. Acho que o presidente do Cruzeiro deveria se impor e exigir da CBF mais autoridade e menos poder para o prefeitinho de Belo Horizonte. O Cruzeiro novamente irá a Sete Lagoas para jogar, enquanto o Mineirão será novamente transformado em galinheiro para receber Kalil e seu franguinhos para jogar mais um jogo da Conmebol. Até quando teremos que aguentar esse cara dando as ordens e fazendo o que bem entende no futebol mineiro? Calhordice tem limites e as desse individuo já ultrapassaram todos. Se não pode ter torcida que seja para todos os times.

Fonte