TORCIDA

Lelê Bortholacci: a sequência mais difícil do ano

Lelê Bortholacci: a sequência mais difícil do ano
E lá vamos nós de novo. Menos de 72 horas depois de mais uma derrota em clássico, e de toda a repercussão negativa que ela trouxe, o Inter volta a campo neste sábado (26), pelo Brasileirão. E a torcida volta a acreditar em vitória, mesmo com a queda brusca de produtividade da equipe nas últimas…

E lá vamos nós de novo. Menos de 72 horas depois de mais uma derrota em clássico, e de toda a repercussão negativa que ela trouxe, o Inter volta a campo neste sábado (26), pelo Brasileirão. E a torcida volta a acreditar em vitória, mesmo com a queda brusca de produtividade da equipe nas últimas semanas.

Pela frente, um adversário bem conhecido e que vem em instabilidade bem parecida com a nossa. Estou curioso para saber qual time Coudet vai levar a campo, depois da derrota de quarta-feira (23) e sabendo que já na próxima terça-feira (29) temos jogo decisivo pela Libertadores, lá na distante Colômbia, com longa viagem pela frente. E mais: na volta de Cali, a partida seguinte é “apenas” um Gre-Nal na Arena.

Leia mais

As 13 contratações do Inter durante a gestão de Alessandro Barcellos como vice de futebol

Inter aposta nas voltas de Moisés, Edenilson e Patrick para buscar recuperação contra o São Paulo

Garantidíssimo no cargo – segundo afirmação do presidente Marcelo Medeiros, em coletiva na sexta-feira (25) -, Coudet precisa realizar mudanças. Quais, sinceramente, não sei. Mas torço para que, obrigatoriamente, ele reveja a insistência em peças que não vêm dando retorno. Estes três jogos complicados em sete dias dirão muito sobre com o que a torcida ainda pode sonhar neste 2020.

Eu já sabia

O que eu tinha para escrever sobre a política do Inter, fiz semanas atrás. O que aconteceu na sexta-feira (25) é apenas o primeiro ato de uma eleição que só vai prejudicar o futebol do Internacional. Uma pena.

Fonte