BRASILEIRÃO

Mulher tenta despachar botijão de gás em voo da Gol de PE a SP

Mulher tenta despachar botijão de gás em voo da Gol de PE a SP
A GOL ainda afirmou que os funcionários são treinados para “evitar que qualquer tipo de item proibido seja embarcado” Uma mulher tentou despachar no Aeroporto Internacional do Recife um botijão de gás em um avião da GOL, com destino o Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo. O caso ocorreu na madrugada…

A GOL ainda afirmou que os funcionários são treinados para “evitar que qualquer tipo de item proibido seja embarcado”

Uma mulher tentou despachar no Aeroporto Internacional do Recife um botijão de gás em um avião da GOL, com destino o Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo. O caso ocorreu na madrugada de quarta-feira (23) e um vídeo de um funcionário interceptando a bagagem repercutiu nas redes sociais.

Na cena, o homem aparece abrindo um pacote e retirando de dentro dele um botijão de gás cinza. O funcionário deixa o objeto na esteira e diz para a mulher, que não aparece no vídeo: “Só estou mostrando que isso não pode ser despachado não. Isso é praticamente uma bomba. A senhora derruba um avião com um negócio desse”. Ao fundo, é possível ouvir a mulher respondendo: “Nem vazio?”. O homem então afirma que não pode embarcar com botijão de gás, nem vazio, nem cheio.

Em nota enviada à reportagem, a GOL confirmou o ocorrido no voo 1611. “O colaborador da companhia, em procedimento padrão de segurança, identificou que a bagagem possuía item perigoso e, de pronto, comunicou à cliente que o mesmo não poderia ser despachado, pois representaria um risco ao voo. Todo o procedimento transcorreu de forma tranquila e a cliente embarcou normalmente”, disse a empresa área.

A GOL ainda afirmou que os funcionários são treinados para “evitar que qualquer tipo de item proibido seja embarcado” e que “atuam sempre com foco na segurança, valor número 1 da GOL.”

“A companhia reforça que as regras de bagagem estão disponíveis para consulta e informação desde o momento da compra até o embarque, seja pelo site da companhia e demais canais de atendimento – físicos e online, ou mesmo pelos totens e equipe dos aeroportos”, finaliza a nota.

A mulher não foi identificada.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Fonte