TORCIDA

‘Não podemos renunciar nunca ao estilo que temos’, diz Sampaoli

‘Não podemos renunciar nunca ao estilo que temos’, diz Sampaoli
O técnico Jorge Sampaoli exaltou a forma como o Santos se impôs sobre o Fluminense na vitória por 2 a 1, nesta quinta-feira. Em entrevista coletiva, o argentino reconheceu que o duelo na Vila Belmiro foi desafiador: 'Hoje, com 1 a 0, seguimos pressionando muito' (Foto: Ivan Storti/Santos FC) Foto: Lance! - O jogo tem…

O técnico Jorge Sampaoli exaltou a forma como o Santos se impôs sobre o Fluminense na vitória por 2 a 1, nesta quinta-feira. Em entrevista coletiva, o argentino reconheceu que o duelo na Vila Belmiro foi desafiador:

‘Hoje, com 1 a 0, seguimos pressionando muito’ (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Foto: Lance!

– O jogo tem isso de espaço, de encontrar o outro a todo ponto e de recuperar a bola para jogar. Hoje me encontrei de frente com uma equipe que propõe algo que poucas vezes me colocaram. E no segundo tempo eu acho que o Santos foi muito superior e poderia ter marcado muitos gols e não sofreu no jogo.

Em seguida, o treinador destacou o fato de os santistas consolidarem uma personalidade a cada duelo:

– Temos que brindar dentro do campo. Independente de ganhar ou perder é deixar claro quem somos, sem perder o que somos. Uma equipe que pressiona. Hoje com 1 a 0, seguimos pressionando e tivemos mais oito chances. O jogo poderia ter sido 2 a 2. Mas não podemos renunciar o que somos.

O argentino deu seu ponto de vista sobre o Peixe mandar suas partidas na Vila Belmiro:

– Creio que nós sempre queremos jogar aqui. Acho que sempre todo mundo quer jogar no clube. Se somos de Santos queremos jogar em Santos. Mas em São Paulo temos muita torcida. No meu ponto de vista você tem que estar em um jogador que você se sinta acolhido. Isso é o que falo para o dirigente que me procura.

Em seguida, descartou fazer um “planejamento” de pontos no Brasileirão:

– Não planejo. Hoje estamos com seis pontos, e é um torneio que exige muito. Em menos de três dias teremos uma viagem de quase seis horas. Temos que ver os jogadores que estão melhores para essa partida. Nenhum jogador que não esteja 100% pode jogar esse torneio. Para jogar nessa intensidade tem que estar 100%.

O treinador ainda exaltou o duelo com Fernando Diniz:

– Certamente temos algo parecido no futebol, que me atrai muito. Temos umas características parecidas. Tive a oportunidade de falar com ele no Congresso da CBF e parece uma pessoa que aprecia o futebol. É um treinador que me agrada muito. A saída de bola, temos uma equipe que gosta da posse de bola. Hoje nos dificultou na saída de bola. É um treinador que eu gosto de ver jogar.

Fonte