BRASILEIRÃO

No Brasileirão | Luciano salva na estreia, e SPFC empata por 1 a 1 com o Bahia

No Brasileirão | Luciano salva na estreia, e SPFC empata por 1 a 1 com o Bahia
Classificação e JogosBrasileirão O Bahia colocou tempero na crise do São Paulo. Em meio aos protestos e a rescisão contratual de Alexandre Pato, o Tricolor paulista sofreu para empatar com o time baiano por 1 a 1 hoje (20) à noite, em pleno Morumbi. O resultado deixa ainda mais em risco o trabalho do já…
Classificação e Jogos

O Bahia colocou tempero na crise do São Paulo. Em meio aos protestos e a rescisão contratual de Alexandre Pato, o Tricolor paulista sofreu para empatar com o time baiano por 1 a 1 hoje (20) à noite, em pleno Morumbi. O resultado deixa ainda mais em risco o trabalho do já antes pressionado treinador Fernando Diniz. No primeiro tempo, Tiago Volpi defendeu um pênalti, de Gilberto, mas não foi o suficiente para garantir a vitória. O time da casa só conseguiu igualar o placar no finalzinho, com o estreante Luciano, de cabeça. Rossi fez para os baianos.

O time baiano passa a ocupar a quarta posição na tabela de classificação do Brasileirão, com sete pontos. Já os donos da casa estão no 13º lugar, com quatro pontos somados. Na próxima rodada, o time de Daniel Alves encara o Sport, no domingo, na Ilha do Retiro. No mesmo dia e também fora de casa, a equipe de Roger Machado joga com o Ceará.

Sem Pato

O São Paulo não pôde mais contar com Alexandre Pato. Ontem, o atacante rescindiu o seu contrato com o clube e até esvaziou o seu armário no CT da Barra Funda. A tendência é de o badalado jogador acertar com o Internacional.

Desfalque

Paulinho Boia, que vinha sendo utilizado por Diniz, está gripado e foi cortado da lista de inscritos para o jogo. O atacante fez o exame médico, que deu resultado negativo para a Covid-19.

Protesto

Faixa de protesto na porta do Morumbi

Imagem: Reprodução

O clima estava quente no Morumbi. Na porta do estádio, integrantes da Independente, principal organizada do clube paulista, protestaram. Os alvos de críticas eram o técnico Fernando Diniz e os dirigentes. Faixas foram colocadas com frases pedindo a saída do treinador e questionando o trabalho dos dirigentes. A delegação do Tricolor paulista foi escoltada pela polícia até o Morumbi.

Quem foi bem

Rodriguinho soube cadenciar o jogo, sofreu um pênalti e serviu bem os companheiros, como no gol de Rossi. Pelo São Paulo, Luciano entrou bem e fez o seu.

Quem foi mal

Liziero segurou demais a bola no meio de campo e também deixou a desejar na marcação. Vítor Bueno também teve atualção abaixo do esperado. Erros passes que por pouco não comprometeram o time, e ainda perdeu uma chance incrível no primeiro tempo.

Desempenho do São Paulo

Assim como nos outros jogos deste Brasileirão, o time de Fernando Diniz se mostrou disperso e sem um bom repertório. Apesar de ter mais volume, faltava acertar o último passe.

Desempenho do Bahia

O time visitante até teve uma conduta mais defensiva, mas soube aproveitar os contragolpes e as oportunidades que teve. No segundo tempo, a equipe recuou demais e permitiu a reação do adversário.

Cronologia do jogo

O Bahia até tentou marcar o adversário no início do jogo e ter uma postura mais defensiva, mas o São Paulo até chegou ao ataque e teve algumas oportunidades. Pablo, por exemplo, perdeu uma chance clara aos 4 minutos, quando Ernando se atrapalhou dentro da pequena área.

Os visitantes deram a resposta nos contragolpes. Aos 13, Rodriguinho invadiu a área e, antes de finalizar, foi derrubado por Igor Vinícius. Após consultar o VAR, o árbitro Rodrigo de Miranda anotou o pênalti. Gilberto cobrou no canto esquerdo, e Volpi fez a defesa.

Na sequência, o Bahia seguiu mais efetivo no sistema ofensivo e teve a recompensa. Aos 20 minutos, Rodriguinho lançou para Rossi, que ganhou da zaga rival e mandou para o fundo das redes.

Em desvantagem, quando parecia que o São Paulo iria acertar, algo dava errado. Aos 28, por exemplo, Vítor Bueno, dentro da área, finalizou de maneira bizarra e chutou para fora outra chance dos donos da casa.

Para tentar dar mais força ao sistema ofensivo, Diniz tirou Igor Gomes e promoveu a entrada do recém-contratado Luciano, que havia feito apenas um treino pelo time paulista.

Mesmo assim, o São Paulo seguia pouco efetivo. O Bahia, quando chegava, levava perigo. Aos 10, Gilberto arrematou e Volpi precisou fazer outra defesa.

Ciente de que precisava do resultado, o time da casa passou a jogar mais no campo de ataque e ter outras chances. Ainda assim, faltava mais efetividade. O time sofria para chegar ser mais objetivo. O gol só saiu aos 39 do segundo tempo, quando o estreante Luciano, que havia feito um único treino, marcou de cabeça.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO x BAHIA

Data: 20 de agosto de 2020, quinta-feira

Local: Morumbi, em São Paulo

Competição: Campeonato Brasileiro, 4ª rodada

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Daniel do Espirito Santo Parro (RJ)

Quarto árbitro: Adriano de Assis Miranda (SP)

VAR: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Cartões amarelos: Vítor Bueno e Gabriel Sara (São Paulo); Gregore e Zeca (Bahia)

Gols: Rossi aos 20 do 1º tempo; Luciano aos 39 do 2º

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius (Gonzalo Carneiro), Bruno Alves (Léo Pelé), Arboleda e Reinaldo; Liziero (Gabriel Sara), Tchê Tchê (Helinho), Daniel Alves e Igor Gomes (Luciano); Pablo e Vitor Bueno. Técnico: Fernando Diniz

BAHIA: Douglas Friedrich (Anderson); João Pedro, Ernando, Juninho e Zeca; Ronaldo, Gregore (Elton), Rodriguinho (Daniel), Élber e Rossi (Alesson); Gilberto (Saldanha). Técnico: Roger Machado

Fonte