CARLOS AUGUSTO

Pioneirismo e esperança: a vacinação em massa na cidade de Serrana chega à fase final

Pioneirismo e esperança: a vacinação em massa na cidade de Serrana chega à fase final
Entrevista exclusiva com a Dra. Natasha Nicos Ferreira, sobre o Projeto S, realizado pelo Instituto Butantan, entrega os resultados em maio e pesquisadora alerta para importância da continuidade com os cuidados Por Priscilla ArantesEspecial para o Jornal de Brasília O Projeto S, realizado pelo Instituto Butantan, termina de vacinar a população adulta da cidade de…

Entrevista exclusiva com a Dra. Natasha Nicos Ferreira, sobre o Projeto S, realizado pelo Instituto Butantan, entrega os resultados em maio e pesquisadora alerta para importância da continuidade com os cuidados

Por Priscilla Arantes

Especial para o Jornal de Brasília

O Projeto S, realizado pelo Instituto Butantan, termina de vacinar a população adulta da cidade de Serrana, interior de São Paulo, contra a Covid-19, na próxima semana, a previsão é que cerca de 28 mil pessoas sejam imunizadas e, em maio, sai o resultado que deve comprovar a eficácia da vacina Coronavac em nível populacional, onde será possível avaliar se ela é capaz de barrar a pandemia.

Mesmo com as orientações baseadas em comprovações científicas sobre a importância dos cuidados básicos e da vacinação quando possível, a médica infectologista e pesquisadora do Projeto S, Natasha Nicos Ferreira, afirma que um dos desafios para o controle da pandemia é a conscientização da população e o envolvimento do poder público. A falta de vacina, o negacionismo e o apoio das autoridades políticas impactam negativamente no controle dessa crise.

Sobre o Projeto S

O Projeto S é um estudo pelo qual o Instituto Butantan vai entender, na prática, como a estratégia de oferecer a vacina adsorvida covid-19 (inativada) para a população adulta de uma cidade pode modificar a epidemia. Esse tipo de estudo tenta reproduzir a introdução do imunizante na população, conferindo o efeito em todo o município, e será conduzido em Serrana, interior de São Paulo. A cidade tem um programa de vigilância de casos de Covid-19 aprimorado desde setembro de 2020, o que permite ter uma estrutura de acompanhamento de casos na população.


Fonte