BRASILEIRÃO

Políticos de vários partidos lamentam partida precoce de Bruno Covas

Políticos de vários partidos lamentam partida precoce de Bruno Covas
Assim que a notícia da morte do prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas, ganhou as manchetes, na manhã deste domingo (16), vários políticos e personalidades lamentaram o ocorrido. Covas se afastou das funções na prefeitura em 3 de maio para tratar do câncer metastático que era acometido. Ele lutava contra um adenocarcinoma, entre a região…

Assim que a notícia da morte do prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas, ganhou as manchetes, na manhã deste domingo (16), vários políticos e personalidades lamentaram o ocorrido.

Covas se afastou das funções na prefeitura em 3 de maio para tratar do câncer metastático que era acometido. Ele lutava contra um adenocarcinoma, entre a região do esôfago e do estômago, desde outubro 2019. Em fevereiro de 2021, foram encontrados novos pontos no fígado e, posteriormente, nos ossos. Em abril, o prefeito sofreu piora em seu estado de saúde com o acúmulo de líquido ao redor dos pulmões e do abdômen que, segundo os médicos, era decorrente da inflamação de um dos tumores.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT): “Meus sentimentos aos familiares, amigos e correligionários de Bruno Covas, que nos deixou hoje após travar uma longa e dura batalha contra o câncer. Que Deus conforte o coração de sua família”.

Ex-presidente Dilma Rousseff (PT): “Lamento a morte do prefeito Bruno Covas, aos 41 anos de idade. O Brasil perdeu um dos seus promissores líderes políticos. Quero manifestar meus sentimentos ao filho Tomás e a toda família Covas, além dos militantes e dirigentes do PSDB”.

Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo: “Meus sentimentos à família Covas pela perda precoce”.

Guilherme Boulos (PSOL), professor, coordenador do MTST e da Frente Povo Sem Medo: “Lamento muito a morte do prefeito Bruno Covas. Tivemos uma convivência franca e democrática. Minha solidariedade aos seus familiares e amigos neste momento difícil. Vá em paz, Bruno!”

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB): “Obrigado Bruno Covas, por ter compartilhado, com todos nós, tanto carinho e dedicação. À Renata e ao Pedro, seus Pais, Gustavo, seu irmão e especialmente Tomás, seu filho, meu afeto nesse momento doloroso em que a natureza subverte o curso da vida. São Paulo terá sempre muito orgulho desse filho querido”.

Michel Temer (MDB): “Acabo de receber a tristíssima notícia do falecimento de Bruno Covas. Tão jovem, tão afável, tão idôneo. Com ele vai embora parte da nossa esperança. Descansa em paz.”

Eduardo Suplicy (PT), vereador na cidade de São Paulo: “Aos queridos familiares do prefeito Bruno Covas, aos seus secretários e vereadores de sua base, meus sentimentos de pesar. A seu filho, o jovem Tomás Covas Lopes, ofereço minha solidariedade por essa perda tão dura e precoce.”

Davi Alcolumbre (DEM), senador: “Muito triste com a partida do prefeito Bruno Covas (PSDB -SP). Lutou com bravura e destemor até o último instante. Das vezes em que estivemos juntos, guardo a melhor impressão dos gestos de homem público forte, decente e de muito caráter. Que Deus o receba em sua morada e dê força e entendimento aos que ficam, sobretudo aos familiares, especialmente ao seu filho Tomás. Perdemos um homem de valor e a cidade de São Paulo perde um político de princípios”.

José Serra (PSDB), senador: “Lamento muitíssimo a perda tão precoce do nosso prefeito Bruno Covas. Foi uma pena, uma imensa pena. Era uma bela figura humana e um grande quadro político. Fará muita falta a todos nós e à cidade de São Paulo, que ele vinha administrando com dedicação e competência. Bruno escreveu seu nome entre os melhores prefeitos da cidade. Meus sentimentos a Tomás, Renata, aos seus familiares e amigos. Que possam encontrar conforto em seus corações. Estamos todos enlutados.”

Camilo Santana (PT), governador do Ceará: “Triste a partida precoce do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, aos 41 anos, vítima de câncer. Mesmo sofrendo com a doença, ele foi um lutador incansável no combate à pandemia da Covid. Meus sentimentos aos familiares, amigos e ao povo paulistano.”

Randolfe Rodrigues (REDE), senador: “Que a família, os amigos, e todos aqueles que conviveram com Bruno Covas encontrem paz e conforto nesse momento de dor. Nunca é fácil perder alguém, especialmente jovem. Bruno foi corajoso e encarou a doença com garra e vontade de viver. Envio minhas orações.”

Ricardo Nunes (MDB), prefeito em exercício de São Paulo: “O objetivo de manter a agenda é de seguir exatamente o que o Bruno nos pediu. Não existe melhor homenagem ao prefeito do que a gente continuar trabalhando, do que a gente continuar atendendo a população de São Paulo que elegeu ele e a mim para isso.”

Fonte