CARLOS AUGUSTO

Por traição, presidiário mata a esposa enforcada durante visita íntima em presídio de Mirandópolis

Por traição, presidiário mata a esposa enforcada durante visita íntima em presídio de Mirandópolis
Um detento matou a esposa enforcada durante uma visita íntima na Penitenciária I “Nestor Canoa”, em Mirandópolis, interior de São Paulo, na tarde de domingo (13). De acordo com o boletim de ocorrência, Wellys Lopes Ribeiro, de 35 anos, confessou ter usado uma corda feita artesanalmente para amarrar e enforcar Patrícia Lopes Ribeiro, de 31 anos.…

Um detento matou a esposa enforcada durante uma visita íntima na Penitenciária I “Nestor Canoa”, em Mirandópolis, interior de São Paulo, na tarde de domingo (13).




De acordo com o boletim de ocorrência, Wellys Lopes Ribeiro, de 35 anos, confessou ter usado uma corda feita artesanalmente para amarrar e enforcar Patrícia Lopes Ribeiro, de 31 anos.

Patrícia Santos Ribeiro, 31 anos, morreu enforcada pelo companheiro, Wellys Lopes Ribeiro, em penitenciária de Mirandópolis (SP) — Foto: Facebook/Reprodução

O crime foi descoberto somente quando a visita íntima chegou ao fim e o próprio detento chamou os agentes penitenciários para comunicar o assassinato.

O corpo ficou dentro de uma cela das 13h às 15h. A vítima também teve os cabelos cortados.

Ainda conforme o registro policial, Wellys relatou que matou Patrícia porque estava sendo traído. Ele está preso por tráfico de drogas e responderá por feminicídio.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Os familiares da mulher foram avisados sobre o crime.

Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) afirmou que Wellys foi isolado, e que abriu um procedimento disciplinar e preliminar para averiguação dos fatos.

Patrícia foi morta dentro da penitenciária de Mirandópolis durante visita íntima ao companheiro preso (SP) — Foto: Reprodução/Facebook

Por g1 Rio Preto e Araçatuba

Continua após a publicidade

Fonte