BRASILEIRÃO

Porto Velho não teme 4ª onda da covid-19, mas mantém monitoramento

Porto Velho não teme 4ª onda da covid-19, mas mantém monitoramento
Em diversas cidades do Brasil, a covid-19 começou a ganhar força e já preocupa autoridades de saúde e a sociedade em geral. De acordo com a Agência CNN, pelo menos três capitais voltaram a recomendar o uso de máscara em locais fechados: São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte. O temor é que ocorra a 4ª…

Em diversas cidades do Brasil, a covid-19 começou a ganhar força e já preocupa autoridades de saúde e a sociedade em geral. De acordo com a Agência CNN, pelo menos três capitais voltaram a recomendar o uso de máscara em locais fechados: São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte. O temor é que ocorra a 4ª onda do vírus.

Mas em Porto Velho, esse medo ainda não chegou. A reportagem do Rondoniaovivo procurou a Prefeitura de Porto Velho para uma análise do cenário da pandemia na capital.


Diferente de outras cidades, Porto Velho registrou queda no número de casos de covid-19. Segundo o Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), em abril, 361 casos foram confirmados. Já em maio, o número caiu para 143.

A prefeitura garantiu que os óbitos também estão em queda. Mas apesar dessa baixa, a vigilância em cima dos números referentes à doença é constante.

“Com os dados observados pelo DVS, não se pode confirmar que Porto Velho está em uma nova onda. O setor também informa estar em constante monitoramento”, disse a assessoria de comunicação do município.

Vacinação

A baixa no número de casos se deve a alta taxa de vacinação na cidade. Em Porto Velho, 85% da população já tomou a primeira dose e 76% a segunda dose.

A reportagem procurou o Governo de Rondônia para analisar o cenário da pandemia no Estado, mas até a publicação desta matéria, não obtivemos qualquer resposta dos setores responsáveis.

Relacionado

Fonte