BRASILEIRÃO

Sábado de futebol começa espetacular

Sábado de futebol começa espetacular
A ideia era a de concentrar no jogo entre Botafogo e São Paulo e ver secundariamente Manchester City e Watford, lanterna da Premier League.Ainda mais porque antes do primeiro a máquina de Manchester já fazia 1 a 0, com David Silva. Mas como?Como se aos 6 minutos Agüero fez 2 a 0, de pênalti?E Mahrez,…

A ideia era a de concentrar no jogo entre Botafogo e São Paulo e ver secundariamente Manchester City e Watford, lanterna da Premier League.

Ainda mais porque antes do primeiro a máquina de Manchester já fazia 1 a 0, com David Silva.

Mas como?

Como se aos 6 minutos Agüero fez 2 a 0, de pênalti?

E Mahrez, aos 11′, fez 3 a 0?

Pensa que parou?

Aos 14′, foi a vez de Bernardo Silva marcar 4 a 0 e, aos 17′, Otamaendi fazer 5 a 0!

Mas nem Alemanha e Brasil foi assim.

Enquanto isso, no Nilton Santos, o jogo pelo Brasileirão era agitado, de trocação.

O Botafogo era mais perigoso, Volpi tinha de se virar, mas Gatito também não tinha descanso.

Quando amadurecia o gol carioca, quem abriu o placar foi Hernanes, aos 36′, num golaço, e Pablo, em seguida, quase ampliou, ao mandar no travessão alvinegro.

Aí, deu-se o inverso.

Com o Glorioso abatido, João Paulo, aos 45′, desafiou Juanfran e na frente do espanhol chapou colocado para empatar em outro belo gol.

Na Inglaterra, o massacre prosseguia impiedoso, nada de descansar, tudo para seguir fazendo a delícia de quem via um show de futebol, com bola na trave dos visitantes e seu goleiro tendo de fazer milagres. Futebol na veia, em estado puro.

Quando os intervalos chegaram, deu para respirar.

Cinco vira, dez acaba?

E no Rio, alguém venceria para somar três pontos fundamentais nas campanhas do Glorioso e do Soberano?

Daria para olhar mais para o jogo que, enfim, não estava resolvido?

A turma de Pep Guardiola daria um descanso aos desolados adversários?

O sábado começava simplesmente espetacular.

E ainda teríamos Cruzeiro x Flamengo e Santos x Grêmio!

Em três minutos Bernardo Silva respondeu se o City daria descanso ao rival ao fazer 6 a 0, sinal de que o MC não abria mão de fazer saldo de gols, porque sabe que a luta com o Liverpool será palmo a palmo, como na temporada passada.

No Engenho de Dentro quem saiu em busca do segundo gol foram os visitantes.

Cuca sacou Hernanes e Toró para as entradas de Everton e Antony, aos 14′.

Bernardo Silva estava impossível e, aos 60′, marcou seu terceiro gol na goleada, o 7 a 0 dos cidadãos.

Bochecha saiu aos 19′ e Léo Valencia entrou, na primeira mexida de Eduardo Barroca.

O travessão do Watford salvou o oitavo gol que Mahrez marcaria.

E Pimpão substituiu Victor Rangel, aos 29′, porque o Botafogo parecia impotente.

O Tricolor não conseguia levar muito perigo, mas não parava de insistir em busca da vitória, diante de 18.471 torcedores.

O empate não ajudava a vida de ninguém, mas, ao contrário do City que faz gols como se estivesse chupando um picolé, tanto Botafogo quanto o São Paulo sofrem na hora de finalizar.

Faltava o gol de De Bruyne?

Aos 85′, não faltou mais, porque ele fez 8 a 0 com um golaço do bico esquerdo da área que o belga comemorou com um certo constrangimento.

Dois minutos depois ele quase fez o nono gol ao fazer fila na defesa adversária.

Porque na Inglaterra o show não pode parar.

No Brasil, bem, no Brasil, aos 46′, Pablo, desviou passe de Arboleda o suficiente para fazer 2 a 1 e justiça ao esforço de quem buscou a vitória no segundo tempo: 2 a 1.

Em seguida, Gatito ainda evitou o 3 a 1 dos pés de Antony.

O Tricolor entra no G4.

Fonte