MORUMBI

São Paulo nunca foi tão pouco dominante no Morumbi

São Paulo nunca foi tão pouco dominante no Morumbi
Até os anos 1980, o mando de campo variava de acordo com os clássicos no Morumbi.A torcida do time mandante entrava pela antiga rampa E, atual portão 5, à esquerda do portão principal, pela avenida Jules Rimet. A torcida visitante subia pela rampa C, atual portão 15, à direita do portão principal, pela avenida Giovanni…

Até os anos 1980, o mando de campo variava de acordo com os clássicos no Morumbi.

A torcida do time mandante entrava pela antiga rampa E, atual portão 5, à esquerda do portão principal, pela avenida Jules Rimet.

A torcida visitante subia pela rampa C, atual portão 15, à direita do portão principal, pela avenida Giovanni Gronchi.

Muitas vezes, a torcida visitante era a são-paulina.

Mesmo que esta lógica não incluísse os vestiários, o que sempre permitiu aos rivais dizerem que o estádio era do São Paulo, havia certa neutralidade. O Morumbi era o estádio dos clássicos de São Paulo nas décadas de 1970, 1980 e 1990.

Mudou quando o São Paulo passou a ocupar setores e distribuí-los para seus clientes. O setor Visa na arquibancada vermelha, por exemplo. A partir de 2009, não havia mais chance de dividir as arquibancadas ao meio e aumentar o tamanho da torcida que chegasse com mais gente.

Nem naquela época, o São Paulo foi tão visitante no Morumbi quanto em 2019.

São dez partidas em casa, duas vitórias sobre Botafogo e Ituano, uma derrota para o Bahia, sete empates, contra Red Bull, Ferroviária, Talleres, Palmeiras, Corinthians, Flamengo e Bahia.  São seis gols marcados e quatro sofridos.

Razão para festejar, só o empate por 0 x 0 contra o Palmeiras, que encerrou uma série de cinco derrotas seguidas para o rival e permitiu a classificação no Allianz Parque, nos pênaltis.

Hoje, depois de 46 dias, o Tricolor volta à sua casa.

Clássico contra o Palmeiras e esperança de que, depois de um mês de treinos, Cuca consiga fazer com que o Morumbi seja menos hostil do que foi nos primeiros seis meses do ano.

Fonte