BRASILEIRÃO

São Paulo vira com estratégia de Cuca e boa atuação de Pato

O São Paulo não vencia clássicos desde julho de 2018. Nestes 13 meses, eram seis derrotas e seis empates. Em 2019, quatro empates e cinco derrotas, antes de entrar em campo contra o líder do Brasileirão, o Santos. Com Cuca, o Tricolor não tinha ainda virado nenhuma partida. A última vez que saiu atrás e inverteu…

O São Paulo não vencia clássicos desde julho de 2018. Nestes 13 meses, eram seis derrotas e seis empates. Em 2019, quatro empates e cinco derrotas, antes de entrar em campo contra o líder do Brasileirão, o Santos. Com Cuca, o Tricolor não tinha ainda virado nenhuma partida. A última vez que saiu atrás e inverteu o placar havia acontecido no primeiro compromisso deste ano, 4 x 1 no Mirassol, no Pacaembu. Também havia retrospectos ruins a quebrar de Alexandre Pato, com apenas três gols antes do clássico, e no Morumbi, apenas três vitórias na temporada.

Tudo foi quebrado. Cuca montou o time de maneira semelhante à que o blog apresentou pela manhã. Mas sem Antony, machucado, nem Hernanes, no banco de reservas, Éverton foi quem bateu na marcação de Carlos Sánchez e Toró ficou aberto às costas de Jorge. Como não é fácil vencer o líder do Brasileirão, o São Paulo sofreu, com menos posse de bola e nenhum chute que obrigasse Éverson a uma grande defesa, no primeiro tempo.

Sasha marcou em condição legal e o Santos abriu o marcador aos 43 minutos do primeiro tempo.

Cuca não mudou o desenho do jogo, mas mexeu nas características dos jogadores. Recuou Tchê Tchê para o lugar de Luan, colocou Hernanes na meia direita e seguiu tentando marcar a saída de bola santista, como já havia acontecido no primeiro tempo. Deu certo para conseguir uma falta que, cobrada por Hernanes, resultou em escanteio. Na bola parada, Pato fez o primeiro gol.

Em seguida, Hernanes cobrou escanteio e Aguilar colocou a mão na bola. O pênalti foi cobrado por Reinaldo.

Veio então o contra-ataque fatal, aos 26 minutos, com Pato tirando os zagueiros para dançar e finalizando para 3 x 1.

Justo dizer que Pato fez sua melhor partida pelo São Paulo, foi o destaque da partida, com dois gols. Também é justo dizer que Cuca planejou bem o clássico e não foi reativo. Agrediu. Mesmo que o índice de posse de bola possa induzir a pensar diferente, o São Paulo finalizou 19 vezes, contra 12 do Santos.

O São Paulo mereceu vencer o líder do Brasileirão. O Campeonato agradece.

Fonte