BRASILEIRÃO

Space Adventure – Objetos da Apollo no Brasil. Apenas vá

Space Adventure – Objetos da Apollo no Brasil. Apenas vá
Existe uma triste realidade para nerds de espaço no Brasil e outros shitho-digo países em desenvolvimento. Estamos muito, muito longe da facilidade de um geek americano ou chinês, de pegar um ônibus ir a um museu e esbarrar no Jim Lovell. A Space Adventure é uma rara, raríssima oportunidade de dar a nós esse gostinho.…

Existe uma triste realidade para nerds de espaço no Brasil e outros shitho-digo países em desenvolvimento. Estamos muito, muito longe da facilidade de um geek americano ou chinês, de pegar um ônibus ir a um museu e esbarrar no Jim Lovell. A Space Adventure é uma rara, raríssima oportunidade de dar a nós esse gostinho.

Space Adventure. é maior por dentro do que por fora. (crédito: Carlos Cardoso /MeioBit)

Quando eu vi o anúncio da exposição por acaso corri pro site. Meu instinto de Aranha é ótimo pra essas coisas, e não apitou, o que é um ótimo sinal. Alguns amigos mais céticos desconsideraram, mas eu paguei pra ver.

E meninos, eu vi.

A Space Adventure promete 300 objetos reais do Programa Apollo. Eu acho que tem mais.

Já começa com golpe baixo

A exposição está em uma enorme área no Shopping Eldorado, em São Paulo. A princípio parece modesta, assim que entramos há um mini-auditório onde é exibido um filme de quatro minutos que começa nos primórdios da exploração espacial, com cenas dos astronautas dos programas Mercury Gemini e Apollo, o clássico discurso do Kennedy, culminando com o Pequeno Passo para um Homem.

Também são mostrados lançamentos da Spacex, o pouso dos booster do Falcon Heavy, o Tesla no espaço e o pouso da Starship.

Tudo isso ao som de Rocket Man, de David Bowie. Elton John, sua mula. Thanks, Elise – Um soco nos feels, diria eu.

Saindo dali, a exposição em si, ou achava eu.

Demanda maturidade abordar algo complexo como a participação de Von Braun no programa espacial. (Crédito: Cardoso / MeioBit)

De cara, um painel com os primórdios da NACA, depois NASA, e uma grande foto dos Mercury 5. Perto da V2, um grande painel com Werner Von Braun, deixando bem claro suas origens nazistas. Eu gostei, não tentaram reescrever o passado.

A V2, um foguete balístico de combustível líquido, capaz de ultrapassar a Linha de Karman. Será que um dia o Brasil dominará essa tecnologia? (Crédito: Carlos Cardoso /MeioBit)

Depois desse prólogo, um grande salão com réplicas em escala de um Saturno 5, um Atlas (acho), o Explorer 1 e o Sputnik. No chão, dezenas de expositores com todo tipo de material, incluindo uniformes de astronautas, luvas, câmeras, fotogramas originais com fotos na Lua, e as inevitáveis fraldas e bolsas pra recolhimento de número dois, que ẽ sempre a pergunta número um que fazem aos astronautas: Como eles fazem quando tem que fazer?

Claro que tem um expositor só pra isso. (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit)

Também há um monte de componentes, do sistema de navegação inércial a um periscópio de navegação, além de um filtro de CO2, igual ao da Apollo 13.

Houston, etc etc você conhece. (Crédito: Carlos Cardoso /MeioBit)

Temos exemplos de comida de astronauta, inclusive russas, notebooks usados na Estação Espacial Internacional e até uma telha térmica do escudo de calor do Buran, o ônibus espacial russo.

Num grande painel, uma justíssima homenagem às mulheres que foram parte do programa espacial, de Margareth Hamilton às Hidden Figures, Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson.

Katherine Johnson e cia (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit)

Eu achei que a exposição fosse só isso, e já valeu o ingresso, mas eis que descubro que há mais: Na sala seguinte temos uma réplica da Sala de Controle em Houston, um tanto reduzida, claro. Um filme rápido explica a função dos controladores, e enfatiza um console em especial. Os outros tinham muita cara de cenografia mas esse estava especialmente bem-feito. Eis que era um console do Centro de Controle em Houston, legítimo.

Só nerd mesmo pra se empolgar por uma mesa. (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit)

A sala seguinte é uma espécie de cinema 360 graus, com uma tela circular no teto. Nessa sala acompanhamos o “lançamento”. O pessoal da Space Adventure misturou cenas reais com CGI, mostrando o ponto de vista do Saturno 5. Detalhe: O chão vibra quando os motores estão funcionando. Muito legal. Eu perguntei pra moça da Space Adventure se as crianças gostavam, ela disse que adoravam.

Uma Hasselblad da Apollo 17 assinada por Gene Cernan. Estive a centímetros de um objeto que esteve na Lua! (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit)

A próxima sala era “a lua”, igualmente cheia de peças inestimáveis, incluindo uma cápsula Apollo provavelmente de treinamento, uma réplica do Jipe Lunar, muita memorabilia assinada por astronautas, e algo impressionante: Uma réplica do Módulo de Pouso da Apollo 11. Não pela réplica em si, que está bem-feita mas claramente não tem qualidade de museu, mas o que impressiona é o tamanho.

Grande Bagarai, é minha opinião abalizada enquanto Divulgador Científico veterano. Note que há um candango no canto da imagem, pra ter noção da escala. (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit)

Nosso cérebro é notoriamente ruim para entender escala, dizer que o módulo tem X metros de altura não adianta. Ver, ao vivo, ali dá a real noção e gente, o bicho é grande. Por mais que eu esteja careca de conhecer isso tudo no plano teórico, não estava preparado.

Essa cápsula definitivamente não voou mas definitivamente não é uma réplica de compensado. (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit)

Ah sim, também temos uma réplica em miniatura do Saturno 5, com painéis transparentes mostrando o interior do foguete. E um grande mural com alguns dos principais foguetes da História, do V2 ao SuperHeavy+Starship. Notem a saudável ausência do New Glenn.

u acho que a bandeira não era bem essa mas tudo bem. (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit)

Na saída temos a inevitável lojinha de souvenirs, com tudo que você pode imaginar, se tudo que você pode imaginar são camisas, canecas, chaveiros e similares. Eu queria algo da Spacex, mas não achei. É justo, o foco da exposição Space Adventure é a NASA, mas achei curioso na saída termos duas miniaturas, do Falcon 9 e da cápsula Dragon. Será que estão querendo dizer que a SpaceX é o futuro?

A Dragon não era em tamanho real. (Crédito: Carlos Cardoso / MeioBit

Conclusão:

A Space Adventure é uma exposição muito bem planejada, com foco, uma história bem definida e bem contada, acessível e com um relicário invejável, que deixará nerds de espaço babando.

Como ponto positivo extra, nenhuma menção ao “programa espacial” brasileiro, ninguém tentou meter o velho discurso ufanista e entubar as velhas maquete dos foguetes Sonda, pra fingir que o Brasil tem qualquer relevância em pesquisa espacial.

Detalhes

Onde Fica:

No estacionamento do Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05402-600

Quando:

De 26 de Agosto a 26 de Outubro de 2021

Quanto: R$50, 00 a inteira, R$25,00 a meia-entrada.

Site Oficial:

Space Adventure

Fonte