TORCIDA

Torneio de base | Grêmio vence Oeste por 1 a 0 e fará final da Copinha contra Inter

Torneio de base | Grêmio vence Oeste por 1 a 0 e fará final da Copinha contra Inter
Classificação e JogosCopa São Paulo O Grêmio venceu o Oeste por 1 a 0 hoje (22), na Arena Barueri, pela semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior, e se classificou para enfrentar o Internacional na decisão. O clássico gaúcho ocorrerá no próximo sábado, no Pacaembu. Ainda não há definição sobre venda de ingressos, pois…
Classificação e Jogos

O Grêmio venceu o Oeste por 1 a 0 hoje (22), na Arena Barueri, pela semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior, e se classificou para enfrentar o Internacional na decisão. O clássico gaúcho ocorrerá no próximo sábado, no Pacaembu. Ainda não há definição sobre venda de ingressos, pois o Ministério Público de São Paulo prevê torcida única em clássicos no Estado.

Elias marcou o gol da vitória gremista aos 34 minutos do segundo tempo, após falha de Welliton e oportunismo de Fabrício na retomada da posse de bola no ataque.

O Grêmio foi finalista do principal torneio brasileiro de base em 1991, quando perdeu para a Portuguesa de Dener. A campanha até agora soma seis vitórias e dois empates, com 18 gols marcados e apenas três sofridos.

Márcio ajuda o Oeste (de novo)

Márcio defende finalização de Elias, que se livrou da marcação e parou no goleiro do Oeste

Imagem: Reprodução/SporTV

Destaque em duas classificações nos pênaltis e também contra o São Paulo, nas quartas de final, o goleiro Márcio novamente brilhou pelo Oeste em uma partida decisiva. Logo aos seis minutos, o lateral-direito Biel errou uma tentativa de antecipação e deixou Elias livre. O atacante do Grêmio finalizou para ótima defesa do herói de Barueri. Aos 20, outro milagre: após jogada pela esquerda e bate-rebate na área, Pedro Lucas chutou com força na entrada da área e Márcio fez mais uma defesa importante.

Grêmio inspirado, Oeste valente

Além das defesas de Márcio, o Grêmio teve chances com Fabrício após jogada pelo lado e ainda um gol anulado de Elias por impedimento já aos 45 minutos do primeiro tempo. Com Fabrício solto para receber fora da área e organizar as ações ofensivas, o time do técnico Guilherme Bossle ofereceu mais perigo. O Oeste também chegou: com chute de fora da área de Kauê e finalização de Rivaldo após falta cobrada por Reifit. É um time que mostrou dependência de jogadas individuais que abusou de erros de passe e se precipitou na hora da finalização.

Segundo tempo fraco

Imagem: Guilherme Rodrigues

Depois de colecionarem chances de gol no primeiro tempo, Oeste e Grêmio colocaram o pé no freio na etapa complementar. Até os 30 minutos cada time criou só uma oportunidade: a do time de Barueri foi de Kauê após passe de Reifit e a da equipe de Porto Alegre apareceu com desvio de Rildo dentro da área, rente à trave de Márcio. Em resumo, os dois times erraram muitos passes e sentiram a intensidade do jogo do ponto de vista físico, com muitos chutes de fora da área e precipitações. O cansaço ocasionou o fim da pressão na marcação e a falta de chances.

Gol salvador no fim

Imagem: Leonardo Benhossi/Divulgação/FPF

Quando o jogo parecia se encaminhar para o fim sem gols, que renderia disputa de pênaltis, Welliton tentou jogada de habilidade no campo de defesa do Oeste, mas errou no tempo de bola e perdeu a dividida para Fabrício. Elias veio de trás, tomou a bola e tocou na saída de Márcio aos 34 minutos do segundo tempo para marcar o gol da classificação. Agora é Gre-Nal.

FICHA TÉCNICA

OESTE 0 x 1 GRÊMIO

Data e horário: 22 de janeiro de 2020 (quarta-feira), às 17h30

Local: Arena Barueri (SP)

Competição: Copa São Paulo de Futebol Júnior – semifinal

Árbitro: Pietro Dimitrof Stefanelli

Auxiliares: Vladimir Nunes da Silva e Paulo Cesar Modesto

Cartões amarelos: Rivaldo (OES); Vanderson, Fernando Henrique (GRE)

GOLS: Elias, aos 34/2ºT.

OESTE: Márcio; Biel, Erivan, Douglão e Luan; Kauê, Rivaldo (Kauã) e Brunão (Capixaba); Reifit, Tite (Jabá) e Welliton. Técnico: Mirandinha.

GRÊMIO: Adriel; Vanderson, Alison Calegari, Heitor e Matheus Nunes; Fernando Henrique, Gazão (Luis) e Pedro Lucas; Rildo, Elias (Vitor) e Fabrício. Técnico: Guilherme Bossle.

Fonte