TORCIDA

Último Majestoso matutino teve recorde de público, lei do ex e polêmica

Neste domingo, o São Paulo enfrentará o Corinthians, no Morumbi, às 11h, em partida válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Essa será a segunda vez que um Majestoso é realizado no período da manhã. Em 2017, os dois clubes fizeram um confronto quente no mesmo horário. Na ocasião, o jogo foi válido pela 25ª…

Neste domingo, o São Paulo enfrentará o Corinthians, no Morumbi, às 11h, em partida válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Essa será a segunda vez que um Majestoso é realizado no período da manhã. Em 2017, os dois clubes fizeram um confronto quente no mesmo horário.

Na ocasião, o jogo foi válido pela 25ª rodada do Brasileirão daquele ano e foi repleto de tensão. Enquanto o Corinthians vivia grande comento, caminhando para a conquista de mais uma taça, o São Paulo brigava contra o rebaixamento, flertando com a zona da degola.

61.142 são-paulinos estiveram no Morumbi para acompanhar o clássico. No momento no qual a partida foi realizada, aquele passou a ser o maior público do futebol brasileiro em 2017. Com a má fase do Tricolor, a diretoria abaixou os preços e a torcida começou a comparecer em peso.

Com a bola rolando, o São Paulo abriu o placar aos 27 minutos da primeira etapa, com direito à famigerada “lei do ex”. Petros, que atuou pelo Corinthians entre 2014 e 2015, recebeu pela direita e acertou chute de rara felicidade. Mesmo sem muita força na finalização, Cássio não conseguiu chegar na bola.

Apesar da superioridade do Tricolor durante os 90 minutos, o Corinthians conseguiu chegar ao empate aos 32 do segundo tempo. Júnior Tavares perdeu a bola para Rodriguinho, que aplicou drible desconcertante no lateral-esquerdo e tocou para Romero. O paraguaio parou em defesa de Sidão, mas, no rebote, Clayson dominou com a coxa e acertou belo chute de esquerda para deixar tudo igual.

Após o gol de empate, os jogadores que estavam no banco de reservas do Corinthians provocaram a torcida do São Paulo. Dentre eles, Gabriel fez gestos obscenos em direção à arquibancada e não passou impune. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) condenou a atitude do volante, que recebeu uma suspensão de duas partidas.

O empate não alterou drasticamente a situação do Corinthians na liderança da tabela. Após o fim do jogo, o Timão estava a dez pontos do então segundo colocado Santos. Do outro lado, o São Paulo se encontrava em um momento crítico. O resultado fez com que o Tricolor voltasse para a zona de rebaixamento, na 17ª posição. Apesar do sufoco, o time comandado por Dorival Júnior conseguiu escapar do descenso.


Gazeta Esportiva

Fonte