BRASILEIRÃO

Vídeo: os clubes mais goleadores do Brasileirão por pontos corridos

Vídeo: os clubes mais goleadores do Brasileirão por pontos corridos
Apenas 14 times ocuparam os seis primeiros lugares da lista desde 2003 – alguns deles nem disputam mais a primeira divisão access_time 12 jul 2019, 10h25 Quais são os clubes com mais gols no Campeonato Brasileiro desde 2003, quando o torneio passou a ser disputado no formato dos pontos corridos? A resposta está neste videográfico…

Apenas 14 times ocuparam os seis primeiros lugares da lista desde 2003 – alguns deles nem disputam mais a primeira divisão

access_time

12 jul 2019, 10h25

Quais são os clubes com mais gols no Campeonato Brasileiro desde 2003, quando o torneio passou a ser disputado no formato dos pontos corridos? A resposta está neste videográfico feito pela equipe de @VEJA e ⁦⁦@placarpic.twitter.com/JedZ3DOF22

— VEJA (@VEJA) July 12, 2019

Quais são os clubes com mais gols no Campeonato Brasileiro desde 2003, quando o torneio passou a ser disputado no formato de pontos corridos? A resposta está no videográfico acima. Vários dos times considerados grandes do país aparecem em algum momento no “Top 6” do ranking, mas a lista guarda algumas surpresas. A equipe de VEJA e PLACAR fez um levantamento entre os 42 clubes que disputaram o Brasileirão desde então e apresenta os líderes no quesito gols marcados dos últimos 16 anos (os dados estão atualizados até a nona rodada do torneio de 2019). Separamos os destaques do vídeo em tópicos ao longo desta reportagem. Confira:

Uma surpresa logo de cara

O Guarani venceu o Vasco da Gama por 4 a 2 na primeira rodada do Campeonato Brasileiro de 2003 e foi a surpresa do videográfico: o primeiro líder (Marcos Ribolli/Folhapress/Folhapress)

O pontapé inicial do primeiro Brasileirão por pontos corridos foi dado em março de 2003. Curiosamente, o primeiro mês da competição teve apenas uma rodada. A goleada do Guarani sobre o Vasco da Gama por 4 a 2 colocou o time de Campinas como o primeiro líder da lista de equipes mais artilheiras deste formato do campeonato nacional. 

Além do Bugre, surpreende o fato do Goiás ter sido um dos clubes que mais tempo ficou nas primeiras colocações do gráfico. De 2008 até o rebaixamento em 2010, o time só foi superado pelos imbatíveis Cruzeiro, Santos e São Paulo – não à toa foi o quarto a chegar à marca de 500 gols nos pontos corridos. Os 31 gols de Dimba em 2003 e os 17 marcados por Souza em 2006 ajudaram muito. Os dois foram os artilheiros das edições desses respectivos anos.

Paraná Clube e Paysandu são as outras “zebras”. Os paranaenses chegaram até à vice-liderança e o time do Pará ficou no terceiro lugar em 2003. Este foi o único ano em que os paraenses figuraram no Top 6 do Brasileirão. O Paraná Clube ainda apareceu no topo da lista algumas vezes até 2007, ano em que foi rebaixado – apesar do descenso, o atacante Josiel anotou 20 gols pela equipe do sul do país e foi o artilheiro daquela edição.

Empate na liderança

Os jogadores Gabriel, do Santos, e Thiago Neves, do Cruzeiro

” data-image-meta=”{“aperture”:”0″,”credit”:””,”camera”:””,”caption”:””,”created_timestamp”:”0″,”copyright”:””,”focal_length”:”0″,”iso”:”0″,”shutter_speed”:”0″,”title”:””,”orientation”:”1″}” data-image-title=”Copa do Brasil – Santos x Cruzeiro” data-large-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2018/08/esporte-futebol-santos-cruzeiro-gabriel-thiago-neves.jpg?quality=70&strip=info&w=650″ data-medium-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2018/08/esporte-futebol-santos-cruzeiro-gabriel-thiago-neves.jpg?quality=70&strip=info&w=300″ data-orig-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2018/08/esporte-futebol-santos-cruzeiro-gabriel-thiago-neves.jpg?quality=70&strip=info” data-orig-size=”1500,1000″ data-permalink=”https://veja.abril.com.br/placar/video-os-clubes-mais-goleadores-do-brasileirao-por-pontos-corridos/attachment/esporte-futebol-santos-cruzeiro-gabriel-thiago-neves/” data-portal-copyright=”Ricardo Nogueira/Alexandre Schneider” data-restrict=”false” height=”683″ src=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2018/08/esporte-futebol-santos-cruzeiro-gabriel-thiago-neves.jpg?quality=70&strip=info&w=1024&h=683″ title=”Copa do Brasil – Santos x Cruzeiro” width=”1024″>

O atacante Gabriel Barbosa (esq.) foi o artilheiro do Brasileirão do ano passado com 18 gols pelo Santos. Thiago Neves ainda faz seus golaços pelo Cruzeiro: os dois times dividem a liderança do ranking com 960 cada (Ricardo Nogueira/Alexandre Schneider/Getty Images)

O Cruzeiro e o Santos estão rigorosamente empatados na liderança do ranking de gols marcados. Ambos marcaram 960 vezes até a nona rodada do Brasileirão de 2019, a última antes da pausa para a disputa da Copa América. Logo na primeira edição, os mineiros romperam a marca dos 100 gols (foram 102 em 2003) e lideraram a artilharia até o ano seguinte, quando foram ultrapassados pelo alvinegro praiano. As duas equipes se alternaram em ponta na maior parte do tempo. O São Paulo é o intruso da história. Mas a soberania não veio no período do tricampeonato, entre os anos de 2006 e 2008, mas somente em 2012, quando o time teve o quarto melhor ataque do campeonato.

A arrancada do Galo

BELO HORIZONTE, BRAZIL – APRIL 13: Fred #9 of Atletico MG celebrates a scored goal against Sport Boys during a match between Atletico MG and Sport Boys as part of Copa Bridgestone Libertadores 2017 at Independencia stadium on April 13, 2017 in Belo Horizonte, Brazil. (Photo by Pedro Vilela/Getty Images)

” data-image-meta=”{“aperture”:”2.8″,”credit”:”Getty Images”,”camera”:”NIKON D500″,”caption”:”BELO HORIZONTE, BRAZIL – APRIL 13: Fred #9 of Atletico MG celebrates a scored goal against Sport Boys during a match between Atletico MG and Sport Boys as part of Copa Bridgestone Libertadores 2017 at Independencia stadium on April 13, 2017 in Belo Horizonte, Brazil. (Photo by Pedro Vilela/Getty Images)”,”created_timestamp”:”1492117080″,”copyright”:”2017 Getty Images”,”focal_length”:”300″,”iso”:”2000″,”shutter_speed”:”0.0008″,”title”:”Atletico Mineiro v Sport Boys – Copa Bridgestone Libertadores 2017″,”orientation”:”1″}” data-image-title=”Fred, do Atlético Mineiro” data-large-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/05/fred-atlecc81tico-mg.jpg?quality=70&strip=info&w=650″ data-medium-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/05/fred-atlecc81tico-mg.jpg?quality=70&strip=info&w=300″ data-orig-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/05/fred-atlecc81tico-mg.jpg?quality=70&strip=info” data-orig-size=”1125,750″ data-permalink=”https://veja.abril.com.br/placar/os-candidatos-a-artilheiro-do-campeonato-brasileiro/attachment/atletico-mineiro-v-sport-boys-copa-bridgestone-libertadores-2017/” data-portal-copyright=”Pedro Vilela” data-restrict=”false” height=”683″ src=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/05/fred-atlecc81tico-mg.jpg?quality=70&strip=info&w=1024&h=683″ title=”Fred, do Atlético Mineiro” width=”1024″>

Fred, do Atlético Mineiro, foi o artilheiro do Brasileirão de 2016 com 14 gols – ao lado de William Pottker, da Ponte Preta, e Diego Souza, do Sport (Pedro Vilela/Getty Images)

O Atlético-MG é um dos casos mais curiosos. Com 872 gols marcados, é o quarto time que mais fez gols até junho de 2019. Está a frente de Fluminense e Flamengo, que vêm logo atrás, mesmo tendo jogado uma edição a menos da primeira divisão. O Galo chegou a frequentar as primeiras colocações nos três anos iniciais até cair para a Série B, em 2005. Só voltou a aparecer entre os líderes nove anos depois, graças ao grande desempenho ofensivo. Desde 2014, a equipe esteve entre os cinco melhores ataques do Brasileirão e na contagem histórica está atrás apenas de Cruzeiro, Santos e São Paulo.

Fluminense, o time dos artilheiros

O atacante Henrique Dourado comemora gol na vitória do Fluminense sobre o Atlético-GO no Maracanã – 05/08/2017

” data-image-meta=”{“aperture”:”2.8″,”credit”:”Getty Images”,”camera”:”Canon EOS-1D X Mark II”,”caption”:”RIO DE JANEIRO, BRAZIL – AUGUST 05: Henrique Dourado of Fluminense celebrates a scored goal during a match between Fluminense and Atletico GO as part of Brasileirao Series A 2017 at Maracana Stadium on August 5, 2017 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)”,”created_timestamp”:”1501974960″,”copyright”:”2017 Getty Images”,”focal_length”:”400″,”iso”:”3200″,”shutter_speed”:”0.0005″,”title”:”Fluminense v Atletico GO – Brasileirao Series A 2017″,”orientation”:”1″}” data-image-title=”Fluminense x Atlético-GO – Brasileirão 2017″ data-large-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/08/esporte-fluminense-atletico-go-copy.jpg?quality=70&strip=info&w=650″ data-medium-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/08/esporte-fluminense-atletico-go-copy.jpg?quality=70&strip=info&w=300″ data-orig-file=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/08/esporte-fluminense-atletico-go-copy.jpg?quality=70&strip=info” data-orig-size=”3000,2000″ data-permalink=”https://veja.abril.com.br/placar/presidente-diz-que-corinthians-desistiu-de-dourado/attachment/fluminense-v-atletico-go-brasileirao-series-a-2017/” data-portal-copyright=”Buda Mendes” data-restrict=”false” height=”683″ src=”https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/08/esporte-fluminense-atletico-go-copy.jpg?quality=70&strip=info&w=1024&h=683″ title=”Fluminense x Atlético-GO – Brasileirão 2017″ width=”1024″>

O atacante Henrique Dourado, um dos quatro artilheiros do Fluminense na história do Brasileirão por pontos corridos (Buda Mendes/Getty Images)

Na era dos pontos corridos do Campeonato, o clube que contabilizou o maior número de artilheiros de uma única edição foi o Fluminense. O Tricolor carioca teve o maior goleador em quatro das 16 edições do Brasileirão desde 2003 e sempre esteve nas primeiras colocações do levantamento. Washington (com 29 gols em 2008), Fred (com 20 gols em 2012 e 18 em 2014) e Henrique Dourado (com 18 gols em 2017) foram os jogadores que colocaram mais bolas no fundo da rede com a camisa do clube. No total, o Flu tem 866 gols marcados e a quinta colocação geral.

Maiores torcidas, sim; maiores goleadores, ainda não

Sávio, do Flamengo, e Marcelo Mattos, do Corinthians em 2006: vitória flamenguista por 3 a 0. No videográfico, pouca expressão das duas equipes (veja.com/VEJA)

Os maiores clubes de massa do país, Flamengo e Corinthians aparecem muito timidamente entre os primeiros colocados do ranking. Os paulistas até chegaram a ocupar a segunda colocação logo no começo da contagem, mas nem os quatro títulos ao longo da era dos pontos corridos – é o maior campeão do período – ajudaram a colocar a equipe em destaque no videográfico. O Corinthians não apareceu mais entre os seis primeiros depois do rebaixamento de 2007.

Já no lado flamenguista, a ascensão se deu a partir de 2012: a primeira vez que o time ocupou a sexta colocação. O entra e sai dos rubro-negros só parou em julho de 2017. Com as finanças em dia, o clube passou a frequentar de forma assídua a parte de cima da tabela do Brasileirão, o que acabou reverberando na quantidade de gols marcados. O Flamengo ultrapassou o Internacional, que havia sido rebaixado em 2016, e não saiu mais do sexto lugar desde então. 

E o decacampeão? Cadê?

Jogadores do Palmeiras comemoram título do Brasileirão de 2018 em São Januário, estádio do Vasco. Os dois rebaixamentos atrapalharam o clube no ranking dos artilheiros (Silvia Izquierdo/AP)

O Palmeiras tem dominado o Brasileirão nos últimos três anos. Conquistou o título em 2016 e 2018, foi vice em 2017 e lidera a competição de forma invicta este ano. Para o levantamento de gols marcados na era dos pontos corridos, o que prejudicou o desempenho da equipe foi o fato de ter disputado a Série B duas vezes – o Palmeiras não disputou a edição inaugural, em 2003, e o torneio de 2013. Mesmo assim, o bom desempenho recente o deixa apenas 50 gols atrás do Flamengo, que hoje é o sexto colocado geral: 795, contra 845 dos cariocas. Mesmo assim, está sete gols à frente do rival Corinthians, que disputou um campeonato a mais, e atualmente está na décima colocação geral.

Outros grandes fora da lista

Botafogo e Grêmio se enfrentaram na última rodada do Brasileirão antes da pausa para a Copa América. Os dois gigantes brasileiros não apareceram entre os líderes do ranking uma vez sequer (Magalhães Jr/Photo Press/Folhapress)

Outros times tradicionais também foram prejudicados por rebaixamentos nas últimas duas décadas e não figuraram entre os primeiros do levantamento: foram os casos de Grêmio e Botafogo, respectivamente oitavo e décimo segundo no ranking. O time carioca nem mesmo disputou o primeiro Campeonato Brasileiro por pontos corridos, em 2003, e começou a disputa zerado – para piorar, caiu para a Série B novamente em 2014. Já os gaúchos foram rebaixados logo na segunda edição do torneio e ficaram de fora da disputa no ano seguinte.

Créditos

Reportagem: Alexandre Senechal

Arte: Alexandre Hoshino

Edição de vídeo: Ricardo Ferrari

Revisão: Alexandre Senechal e Gabriel Gama


Notícias sobre

Atlético MGAtlético PRBotafogoCampeonato BrasileiroCorinthiansCruzeiroFlamengoFluminenseFutebol brasileiroGoiásGrêmioGuaraniPalmeirasPaysanduSantos FCSão Paulo FCVasco da Gama

Fonte