MORUMBI

Volpi falha feio e Athletico-PR derrota o São Paulo no Morumbi com gol no fim

Volpi falha feio e Athletico-PR derrota o São Paulo no Morumbi com gol no fim
Home iG › Esporte › Futebol Goleiro são-paulino levou um frangaço aos 45 minutos do segundo tempo e o time paulista perdeu mais uma em casa arrow-optionsPeter Leone/Ofotográfico/Agência O Globo Tiago Volpi falhou no jogo em que o São Paulo perdeu do Athletico-PR, no Morumbi Não foi dessa vez que o São Paulo fez o…
    1. Home iG


    2. Esporte



    3. Futebol


Goleiro são-paulino levou um frangaço aos 45 minutos do segundo tempo e o time paulista perdeu mais uma em casa





arrow-options
Peter Leone/Ofotográfico/Agência O Globo

Tiago Volpi falhou no jogo em que o São Paulo perdeu do Athletico-PR, no Morumbi

Não foi dessa vez que o São Paulo fez o dever de casa para retornar ao G4 do Campeonato Brasileiro. Tiago Volpi
aceitou chute de longe de Marcelo Cirino no fim, e o Tricolor amargou a derrota por 1 a 0 para o Athletico-PR
, neste domingo. No restante do jogo, a equipe paulista não conseguiu se impor no Morumbi, e nas poucas chances que teve, parou no goleiro Santos.

Com o resultado, o time de Fernando Diniz continuará na quinta colocação ao final desta 32ª rodada, fora da zona de classificação para a fase de grupo da Libertadores. No próximo sábado, tem clássico San-São. O São Paulo
visita o Peixe, às 17h, na Vila Belmiro.​

​TRICOLOR MAIS PERIGOSO

O panorama inicial no Morumbi era claro: o Athetico-PR jogava com mais intensidade, povoando o campo ofensivo, mas o São Paulo era mais perigoso quando encaixava seus ataques. Santos, convocado para Seleção brasileira, fez grande defesa em chute desviado de Reinaldo. Depois, Pablo saiu de cara para a meta após reposição ruim do goleiro, mas parou na boa recuperação do guardião atleticano, desperdiçando chance cristalina.

GAROTOS NA ÁREA





arrow-options
Ricardo Moreira/Fotoarena/Agência O Globo

São Paulo e Athletico-PR duelaram no estádio do Morumbi

Com o passar dos minutos, o Tricolor passou a ser mais ativo também com a posse de bola – especialmente pelos pés de Igor Gomes. O meia recebeu de Daniel Alves na grande área e ajeitou de calcanhar para Antony, que finalizou forte, mas no meio do gol – facilitando para Santos.

DEMOROU A EMBALAR

Para a etapa final, as equipes voltaram pouco inspiradas e demoraram a pegar no tranco. Foi só aos 21 minutos que Lucho González, invadindo a área pela direita, chutou com muito perigo ao gol de Volpi. O São Paulo respondeu no lance seguinte, em que chegou com muita gente à área e finalizou Tchê Tchê, para nova defesa do bastante acionado Santos.

AH, VOLPI!

Mesmo com as modificações dos treinadores, e a entrada de Hernanes e Raniel no lado tricolor, a partir dos 30 minutos, nada mudou. O duelo continuou trocado, com as defesas prevalecendo, e o 0 a 0 ficaria de bom tamanho no Morumbi. Até que, aos 44 do segundo tempo, Cirino arriscou chute rasteiro, de longe, e Tiago Volpi aceitou. Derrota que fica na conta do goleiro do São Paulo.





arrow-options
Eduardo Carmim/Photo Premium/Agencia O Globo

São Paulo e Athletico-PR duelaram no estádio do Morumbi

FICHA TÉCNICA


SÃO PAULO 1 X 1 ATHLETICO-PR

Local
: Morumbi, em São Paulo (SP)

Árbitro
: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) 

Assistentes
: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sá (RJ)

Árbitro de vídeo
: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Assistentes do VAR
: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ) e Daniel do Espirito Santo Parro (RJ)

Público e renda
: 13.795 pessoas e R$ 397.902,00

Cartões amarelos
: Reinaldo, Antony (SAO); Camacho, Wellington (ATH)

Cartões vermelhos
: não houve.

GOLS
: Cirino, 44’/2ºT (0-1)

SÃO PAULO



Tiago Volpi; Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei (Gabriel Sara, 17’2/2ºT), Tchê Tchê e Igor Gomes (Hernanes, 39’/2ºT); Antony, Vitor Bueno e Pablo (Raniel, 31’/2ºT). Técnico: Fernando Diniz.

ATHLETICO-PR



Santos; Madson, Robson Bambu, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Wellington, Camacho (Erik, 23’/2ºT) e Bruno Nazário (Lucho González, intervalo); Nikão, Rony (Vitinho, 41’/2ºT) e Marcelo Cirino. Técnico: Eduardo Barros.

Fonte