BRASILEIRÃO

Yom Kipur: Estado de São Paulo passa a celebrar o Dia do Perdão

Yom Kipur: Estado de São Paulo passa a celebrar o Dia do Perdão
A partir deste ano, o Estado de São Paulo passa a celebrar, em seu calendário oficial, o Yom Kipur (Dia do Perdão). A norma foi estabelecida pela Lei 17.361/21, de autoria do deputado Tenente Nascimento (PSL), sancionada na última quarta-feira (14/4) pelo governo de São Paulo. Yom Kipur significa o Dia do Perdão eterno, celebrado uma…

A partir deste ano, o Estado de São Paulo passa a celebrar, em seu calendário oficial, o Yom Kipur (Dia do Perdão). A norma foi estabelecida pela Lei 17.361/21, de autoria do deputado Tenente Nascimento (PSL), sancionada na última quarta-feira (14/4) pelo governo de São Paulo.

Yom Kipur significa o Dia do Perdão eterno, celebrado uma vez a cada ano. Trata-se de uma das datas mais importantes e sagradas do judaísmo, comemorada no décimo dia a partir do Hosh Hashaná, primeiro dia do Ano Novo no calendário judaico. Sua comemoração, em 2021, começa na tarde de 15/9 e vai até a tarde de 16/9. Esse feriado judaico é um dia de jejum extremo e de intensa oração.

De acordo com o deputado Tenente Nascimento, a lei de sua autoria atende ao pedido da comunidade judaica e cristã como um todo. No Brasil, os cristãos consideram esse período de 10 dias, entre o Hosh Hashaná e o Yom Kippur, um tempo de arrependimento e de consagração a Deus. Tempo de buscar a paz com todos. Tempo de reconciliação com Deus e com o próximo.

Pastor na Assembleia de Deus Ministério no Ipiranga, o deputado Tenente Nascimento afirma que a prática do perdão é um ensinamento divino e benéfico à humanidade. “O pedido de perdão e a liberação do perdão proporciona a quem ora a paz espiritual, afasta-nos do mal e nos condiciona a uma reflexão sobre o conserto e o recomeço da maneira correta, como Deus nos ensinou”, concluiu o deputado.

Fonte